24 C
Araçatuba
sábado, agosto 13, 2022

“De repente, o meu marido fez a curva e deu de frente com o carro”, conta sobrevivente de acidente

Os corpos de Aércio Teixeira de Souza, 47 anos, e de Marcos Adriano Salício, 45, foram enterrados nos cemitérios de Vicentinópolis e Jales na tarde de quinta-feira (27). Os dois morreram em um acidente na tarde de quarta-feira (26) na rodovia Elyéser Montenegro Magalhães (SP-463), em Santo Antônio do Aracanguá, região de Araçatuba.

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL conseguiu falar com a esposa de Aércio e a única sobrevivente da batida. Ainda abalada com tudo o que aconteceu e com um corte em uma das mãos, dona Damiana Gomes Pereira lembra de todos os detalhes no momento do acidente. Ela era passageira do veículo VW/Gol conduzido pelo marido.

“Estava chovendo muito, mas muito mesmo. Eu nunca vi algo assim, não dava pra enxergar nada. De repente, o meu marido fez a curva e deu de frente com o carro. Não deu tempo nem de gritar e já tinha acontecido. Foi tudo muito rápido e o impacto bastante forte”, conta com lágrimas nos olhos.

Ela era casada com o administrador de fazendas há 20 anos, mas não tinha filhos. “Era um marido muito bom. Uma pessoa boa, que sempre gostava de ajudar o próximo. Agora, vai ficar a saudades do amor da minha vida e as lembranças boas que eu guardo dele”, finalizou emocionada.

O corpo de Aércio foi enterrado por volta das 15h no cemitério de Vicentinópolis, que é distrito de Santo Antônio do Aracanguá. Ele viajava para Araçatuba, pois o sobrinho chegaria de viagem na rodoviária do município. Já o corpo do motorista do segundo veículo envolvido no acidente foi enterrado às 17h30 no cemitério de Jales.

ACIDENTE

Aércio e Damiana viajam em um Gol preto. Já Marcos estava em um Gol Prata. No quilômetro 64, no trecho de uma curva, houve a colisão frontal entre os dois automóveis. As três vítimas ficaram presas às ferragens, por isso, foi necessária a vinda de equipes dos Bombeiros de Araçatuba para poder fazer a retirada. Por esse motivo, a pista teve que ficar interditada por aproximadamente duas horas, causando uma longa fila de veículos.

 

Foi o segundo acidente com mortes nos últimos 15 dias na mesma rodovia. No dia 14 de dezembro, três pessoas de uma mesma família morreram, sendo a secretária Maria Cristina Machado de Carvalho, 41 anos, a filha Isadora Machado de Carvalho, 17, e do aposentado Antonio Machado, 69, pai da secretária e avô da adolescente. Todos residiam em Aracanguá.

Ultimas Noticias