Casal é preso durante operação que investiga assassinato de jovem

Compartilhe esta notícia!

A Polícia Civil de Birigui prendeu na manhã dessa quinta-feira (22) um casal suspeito de ter assassinado o jovem Guilherme Teixeira de Lima, de 27 anos, no último dia três de maio deste ano na cidade. A vítima foi morta com diversos golpes de faca e foi localizada sem calças. O corpo foi encontrado no complemento da rua Natal Masson, no bairro Baixotes algumas horas depois do crime.

Segundo informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a operação batizada de “Fake Fatal” é uma das etapas do inquérito policial que tramita no Primeiro Distrito Policial e é coordenada pelo delegado Marcel Basso.

Os policiais civis cumpriram dois mandados de prisão temporária contra o casal, um homem de 50 anos e uma mulher, de 41. Além disso foram cumpridos quatro mandados de buscas e apreensões em imóveis distintos. Até agora, oito pessoas foram conduzidas até a delegacia e prestaram depoimento.

Em depoimento, o homem preso confessou a autoria do crime com a participação da esposa e do sobrinho dela. A mulher, por outro lado, preferiu ficar em silêncio. O sobrinho dela, de 23 anos, não foi localizado durante as buscas e é considerado foragido.

As investigações ainda continuam e conforme apuração da reportagem a vítima respondia por um caso de estupro na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) e o homicídio pode ter relação com esse caso. O processo segue em segredo de Justiça.

De acordo com a polícia, a operação foi informalmente batizada de “Fake Fatal” alusão à semelhança fonética da música “Flerte Fatal”, da banda Ira, isso porque os autores se utilizaram de um perfil “fake” (falso) nas redes sociais, simulando um flerte com a vítima, lhe atraindo para uma emboscada que lhe ceifaria a vida.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Flagrante de roubo termina em salvamento de criança engasgada com leite

Compartilhe esta notícia!Uma ocorrência de flagrante de roubo terminou em salvamento de uma criança pelo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *