O Botafogo pode ser excluído da Copa do Brasil por caso de racismo?

A possibilidade de o torcedor e/ou o Botafogo serem punidos pelo Superior Tribunal deJustiça (STJD) devido à injúria racial contra a família de Vinícius Júnior no duelo de ida contra o Flamengo na noite desta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos, divide a opinião de especialistas ouvidos pelo Correio. A exclusão do Grêmio das oitavas de final da Copa do Brasil em 2014 no caso Aranha, é o precedente.
O presidente da Comissão de Direito Desportivo e Conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF), Mauricio de Figueiredo Corrêa da Veiga, considera o caso do Botafogo semelhante ao do Grêmio e defende a exclusão do time alvinegro. “É semelhante ao caso do Aranha, sim. As consequências podem ser as mesmas. Tenho um posicionamento muito firme em relação a isso. Pela história do esporte e o seu espírito de confraternização universal, independentemente de raça, credo, cor e etnia, esses atos têm de ser coibidos com veemência”, argumenta ele, que tem um artigo publicado no site Consultor Jurídico sobre o assunto e organizou no ano passado um debate no Vasco sobre o tema.
Ex-procurador do STJD, Paulo Schmitt discorda de uma possível exclusão do Botafogo da Copa do Brasil. “Um torcedor apenas não é suficiente para responsabilizar o clube para fins de aplicação de pena nesse sentido, embora possa o clube sofrer outra espécie de penalidade”, opina.
Paulo Schmitt acrescenta: “Mas a perda de pontos ou exclusão imagino que estariam descartadas pela inafastável exigência de que a infração seja praticada simultaneamente por um elevado número de torcedores com vinculação ao mesmo clube conforme determina o §1º do art 243-G”.
A subjetividade do tema em relação à punição esportiva amplia a polêmica. No caso Aranha, o então goleiro do Santos foi alvo da injúria racial enquanto jogava, ou seja, estava em campo. O Botafogo pode alegar — e o STJD acatar — que o alvo no caso Vinícius Júnior foi a família do jogador, posicionados em um camarote, é que o torcedor do Botafogo foi imediatamente identificado e detido. “Seria uma lástima, mas pode acontecer”, admite Mauricio Correa.
Em sua conta oficial no Twitter, o Flamengo repudiou o ato de racismo contra os familiares de Vinícius Júnior. “Somos de todos tons de pele, todos os credos, somos todos, menos alguns! Somos rubro-negros! Uma Nação! Racismo, aqui, não”, escreveu o clube.
Dentro das quatro linhas, Botafogo e Flamengo empataram em 0 x 0 na partida de ida das semifinais da Copa do Brasil. Na próxima semana, os times se reencontram no Maracanã.

Da Redação

Veja também

Judoca Araçatubense se classifica para os Jogos Escolares Brasileiros

DAVID PRATES – Araçatuba Com apenas 14 anos, a judoca multicampeã araçatubense Sofia Aranega Mazzilli …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *