Home Cidades Vigilante é morto com tiro na cabeça em fazenda na região

Vigilante é morto com tiro na cabeça em fazenda na região

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

FOTO: JOSIANE LORENSETTI

Um vigilante de 34 anos de idade foi morto com um tiro na cabeça disparado pelo amigo, um ajudante de pintor de 29, durante a noite de segunda-feira (19) em uma fazenda na zona rural de Guararapes, região de Araçatuba. O autor do assassinato fugiu levando a arma do crime e até o fechamento dessa edição não havia sido localizado.

 

Consta no registro da ocorrência, que a mulher da vítima estava com ele e o autor durante o crime. Ela informou em depoimento aos policiais militares que atenderam a ocorrência que os três conversavam na sala da sede da fazenda e o convivente manuseava a espingarda com o colega. A arma pertence à propriedade rural.

 

Alguns minutos depois, a declarante disse que se deitou no sofá e só acordou com o barulho do tiro. Ela viu o suspeito do homicídio, que confessou que havia matado o vigilante Elson de Jesus Silva. O indiciado fugiu correndo levando a espingarda. A Polícia Militar foi acionada e chegou até a fazenda. A vítima já estava sem vida.

 

TENTATIVA DE ROUBO

 

Enquanto os policiais registravam a ocorrência, o Copom (Central de Operações da Polícia Militar) informou que havia acabado de acontecer uma tentativa de roubo de um trator, pertencente a uma usina sucroalcooleira, a cerca de quatro quilômetros de distância da fazenda.

 

Outra viatura policial deslocou-se até o local. Chegando lá, os PMs tomaram conhecimento que o tratorista, funcionário da usina, viu o momento que um indivíduo desconhecido, a pé e sem camisa, carregava uma espingarda e tentou roubar o veículo. Ele só não conseguiu, já que o condutor fugiu.

 

Nas imediações, os policiais conseguiram apreender um objeto pertencente à espingarda. Apesar das diligências, até o fechamento dessa edição o autor do crime não tinha sido localizado.

 

APREENSÃO

 

Ainda na fazenda, a polícia apreendeu diversas munições de calibres 20, 32 e 38. Os objetos foram encaminhados até a delegacia do município onde passariam por perícia técnica. A Polícia Civil abriu inquérito para dar continuidade às investigações sobre o ocorrido. Ainda não se sabe o que teria motivado o assassinato.


Compartilhe esta notícia!