RISCO - Previsão é de que navegação seja suspensa em agosto, mas pode haver mudanças ANTÔNIO CRISPIM

Volume útil de reservatórios cai mais de 40% em um ano e hidrovia já tem dia para parar

ANTONIO CRISPIM – ARAÇATUBA

A longa estiagem que atinge o Centro-Oeste e o Sudeste, comprometendo a bacia dos rios Paraná e Tietê preocupa as autoridades há vários meses. Levantamento feito pela reportagem de O LIBERAL REGIONAL aponta que o volume útil dos dois principais reservatórios da região e importantes para a navegabilidade da Hidrovia Tietê-Paraná – Ilha Solteira (Rio Paraná) e Três Irmãos (Rio Tietê) caiu mais de 40% em apenas um ano. Documento ao qual a reportagem teve acesso índice que no dia 27 de agosto o nível dos reservatórios deve chegar a 324,60 metros. Abaixo de 325 metros a hidrovia suspende operação. A reportagem apurou que o Operador Nacional do Sistema convocou o Ministério da Infraestrutura convocaram reunião para o início da semana. Não foi divulgada a pauta do encontro. Pode haver mudanças em relação ao nível dos reservatórios e suspensão da operação da hidrovia.

Os reservatórios das usinas de Ilha Solteira e Três Irmãos são interligados pelo Canal Pereira Barreto (entre os rios São José dos Dourados e Tietê) e operam no mesmo nível, com pequenas variações. O nível dos dois reservatórios caiu aproximadamente 1,5 metro em um ano. Isso reflete diretamente em várias atividades, como captação de água para irrigação e consumo e principalmente a hidrovia, que vem reduzindo o calado e hoje opera com volume bem abaixo da capacidade normal.

Para se ter uma ideia da gravidade do problema, em julho de 2018, o reservatório da Usina de Ilha Solteira estava com volume útil de 92,45% e agora está com 41,84%, o que representa uma queda da ordem de 54,75%. Da mesma forma, o reservatório de Três Irmãos estava com 93,24% e caiu para 42,96%, o que representa redução de 54%. Em relação a julho do ano passado agora, a queda foi de 42,8% em Ilha Solteira e 40,1% em Três Irmãos.

O nível normal dos reservatórios (cota em relação ao nível do mar) é de 328 metros. Em julho de 2018, os dois reservatórios estavam com 327,7 metros. Já em julho do ano passado estavam em 36,7 metros (queda de um metro). Em julho de 2021, Ilha Solteira está com 325,2 metros e Três Irmãos com 325,3 metros.

 

HIDROVIA E FERROVIA

Mesmo diante do atual quadro, especialistas afirmam que a situação é bem diferente da vivida em 2014/2016. Na crise hídrica anterior, a redução do volume de água dos reservatórios foi feita de forma drástica, surpreendendo os operadores e os clientes, que tiveram de correr para fechar buscas novos modais para escoamento da produção. Agora está sendo feito de forma gradativa, dando tempo aos envolvidos na busca de formas alternativas.

Outro ponto que atenua o problema de escoamento da safra de grãos do Centro-Oeste é que a Rumo Logística inaugurou esse ano o trecho central da Ferrovia Norte-Sul. Foi inaugurado um terminal de cargas em São Simão, principal ponde de embarque também da hidrovia. Com isso, a safra pode ser escoada pela ferrovia até o porto de Santos. Porém, custo do transporte ferroviário é mais elevado.

 

OBRAS EM AVANHANDAVA

A obra de derrocamento do canal da Usina de Nova Avanhandava agora vai sair porque está na lei. A MP de privatização da Eletrobras recebeu uma emenda do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, garantindo recursos para execução da obra, orçada em R$ 300 milhões. A trabalho deverá ser concluído no primeiro semestre de 2024. O orçamento do Denit para essa obra é de apenas R$ 11 milhões. Ou seja, sem aporto extra, não sairia.

Com a obra do derrocamento, é possível a navegação de barcaças com até o nível de 323 metros, enquanto hoje é acima de 325. Isso pode aumentar a confiabilidade no transporte hidroviário.

 

REUINIÕES

Na tarde deste sábado, o presidente do Sindasp (Sindicato dos Armadores de Navegação Fluvial do Estado de São Paulo) e vice-presidente da Fenavega (Federação Nacional das Empresas de Navegação Aquaviária), Luízio Rizzo Rocha, falou sobre a reunião convocada pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) na manhã de segunda-feira (19). Outra reunião está marcada para a manhã de terça-feira no Ministério da Infraestrutura. Os representantes das empresas que operam na ferrovia devem participar das reuniões.

MARCA – No porto de Pereira Barreto é possível ver a marca esqura do nível da água no passado
HIGOR CRISPIM

 

 

Veja também

Construtora utiliza reciclador de entulho em obras e entrega edifícios com captação de água da chuva

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA A sustentabilidade e a convivência entre o desenvolvimento e o meio …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *