EXPLICAÇÃO - Secretário Jaime Verruck passa detalhes da iniciativa que envolve quatro estados

Rota Bioceânica: sonho mais próximo da realidade com avanços em 2020

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

O ano foi marcado pela pandemia e suas consequências mundiais, mas também por importantes avanços no projeto de implantação da Rota Bioceânica. Mato Grosso do Sul está no centro dos trabalhos e o Governo do Estado tem atuado efetivamente para a materialização deste importante corredor de integração rodoviária entre os oceanos Atlântico e Pacífico, rumo ao mercado asiático.

Titular da Semagro (Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), o secretário Jaime Verruck, detalhou o andamento da Rota Bioceânica, os avanços conquistados e 2020 e as metas para o próximo ano. “A Rota Bioceânica não é apenas um corredor para escoar a produção, mas um importante meio para o desenvolvimento das regiões por onde ela passa. Isso hoje está bastante claro para os quatro países que integram o projeto”.

 

Foco em infraestrutura

Para que a Rota Bioceânica cumpra seu objetivo de escoar a produção para o mercado asiático com competitividade e menor tempo, precisa de uma forte estrutura logística entre os quatro países por onde vai passar. Diversas obras de infraestrutura estão sendo realizadas; no Paraguai, por exemplo, 50% do traçado da rota está asfaltado, no trecho de Loma Plata a Carmelo Peralta. E o Governo Paraguaio já autorizou mais duas partes de asfalto.

Em 2020, o Governo de Mato Grosso do Sul concluiu a pavimentação de 7,19 km do trecho que interliga a BR-267 aos portos de Porto Murtinho, tirando o tráfego pesado da área central. E iniciou as obras das rotatórias no acesso à cidade, sendo uma em frente ao Centro de Triagem Mecari e a outra na entrada da cidade, disciplinando o trânsito e conectando-se às duas extremidades do anel viário.

Também está em andamento a elaboração dos estudos e do projeto do acesso à ponte sobre o Rio Paraguai, em Porto Murtinho. A contratação foi feita pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) para o contorno de 13,10 quilômetros de extensão, localizado entre o km 678,10 e o km 691,20 da BR-267 e o Centro Integrado de Controle de Fronteira.

“Por outro lado, estamos avançando no projeto da ponte, a empresa contratada finalizou as tratativas e a sinalização de a licitação da obra ser lançada em 2021. Obra complexa e importante que precisa considerar o transito de caminhões, pedestres e as barcaças pelo rio Paraguai”, explica o secretário Jaime Verruck. (Priscilla Peres, Semagro)

 

TRÊS LAGOAS

As autoridades acompanham de perto a evolução dos trabalhos da Rota Bioceânica. O município é o maior exportador do Estado e tem com principal cliente a China, além de outros mercados asiáticos.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Saúde inicia ‘fumacê’ em vários bairros para combater mosquito da dengue

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *