O legado das mulheres sábias

Compartilhe esta notícia!

MARIANE MARTINS – TRÊS LAGOAS

O Dia Internacional da Mulher é comemorado no dia 8 de março como símbolo do resultado da luta das mulheres por meio de manifestações para terem suas condições equiparadas às dos homens. A princípio, essa data remetia reivindicação por igualdade social, mas, atualmente, simboliza a luta feminina contra o machismo e a violência doméstica.
Falar sobre o valor da mulher no mundo é tão importante, que, mesmo com todas as obstruções da cultura machista, nenhuma organização religiosa, política, filosófica, empresarial ou familiar, abre mão de seu apoio. Afinal, a mulher, é a defesa da existência humana.
A Política Nacional de Enfrentamento a Violência contra as Mulheres têm estabelecido diretrizes e ações de combate à violência, assim como o amparo e a garantia de direitos às mulheres em situação de risco. No entanto, romper com tal situação torna-se algo complexo e difícil, principalmente em decorrência do vínculo afetivo.
Ainda assim, tomando consciência da realidade que vivemos, é possível “descansar” numa verdade maravilhosa: somos criaturas de amor do Senhor. Então, se você acredita em Deus, pode e deve se acalmar com a ajuda d’Ele.
Reflita, nos momentos em que sentir-se não amada por alguém, olhe para o Senhor, fite os olhos nesse amor e perceba a graça que Ele te concede. Logo, não precisará de opiniões, elogios ou de qualquer outra coisa para sentir-se bem.
Jesus Cristo foi o maior defensor do sexo feminino. Diversas passagens na Bíblia demonstram que isso é verdade. Em João 19:26-27 – Jesus honrava sua mãe. A primeira mulher da vida de Jesus Cristo foi, semelhantemente a nós, sua mãe. Jesus amava Maria e lhe obedecia fielmente (Lucas 2:51). Em uma ocasião importante, Jesus atendeu o pediu de sua mãe, e realizou o milagre de transformar água em vinho – mesmo que isso não fosse oportuno (João 2:3-4). Quando estava na cruz, Jesus, cheio de compaixão por sua mãe, pediu que ela fosse recebida na casa de seu discípulo João, que o fez imediatamente (João 19:26-27). A preocupação de Cristo com sua mãe até mesmo na hora mais amarga de sua vida mostram como Ele a valorizava e a estimava.
No livro de Marcos 10:2-10 – Jesus ensinou o valor da mulher. Jesus usava mulheres em suas parábolas e realçava as virtudes do sexo feminino. Na parábola da Dracma Perdida, apontou para a perseverança da mulher (Lucas 15:8-10).
Em João 8:1-11 – Jesus abençoou as mulheres. Há muitos relatos nas escrituras mostrando que Jesus abençoou as mulheres. Jesus ensinou a mulher Samaritana, ajudando-a a encontrar água viva (João 4:1-42). Ele ressuscitou Lázaro, atendendo aos anseios de Marta e Maria (João 11); curou a filha possuída por demônios de uma mulher Cananéia (Mateus 15:22-28); curou uma mulher que há 12 anos sofria com “fluxo de sangue” (Lucas 8:44); curou a sogra de Pedro (Lucas 4:38-39); curou uma mulher que a 18 anos andava encurvada devido a uma enfermidade (Lucas 13:11-13) – e fez muitos outros milagres.
Uma das histórias mais tocantes em que Cristo abençoa uma mulher esta registrada em João, quando uma mulher é apanhada em adultério e Cristo a salva do apedrejamento, não a condena, e lhe diz para partir e não mais pecar (João 8:1-11). A sensibilidade e graça do Senhor manifesta grandemente para com as mulheres nesta ocasião.
Já em João 20:1, 11-18 – Foi uma mulher que primeiro O viu, após ressuscitar. Não foi Pedro, o Apóstolo principal. Nem nenhum outro homem. Foi Maria Madalena: uma mulher que teve o privilégio de ver o primeiro ser ressurreto (João 20:1, 11-18).
Jesus compreende a dor, os desafios e dons das mulheres
Ele sabe todos os desafios que as mulheres enfrentam. Desafios físicos, emocionais e espirituais. Ele entende perfeitamente. Ele tomou sobre si todas as dores, tristezas, incertezas, anseios e pecados. Ele disse: “Pois eis que eu, Deus, sofri essas coisas por todos, para que não precisem sofrer” (Doutrina & Convênios 19:16).
Na igreja primitiva, o legado das mulheres sábias também tinha um papel muito importante. Junto com os homens, mulheres inteligentes ensinavam o evangelho, profetizavam na igreja, serviam os necessitados e cooperavam com os apóstolos.
Há exemplos de mulheres inspiradoras que marcaram a história. Débora foi juíza e líder de Israel, ela era profetisa e ajudou a liderar o exército (Juízes 4:4-5). Miriã, irmã de Moisés e Arão, era profetisa e líder de louvor (Êxodo 15:20-21) e Ester, foi escolhida para ser a rainha da Pérsia, ela teve grande influência política (Ester 2:6-7).
Para aquelas que, como eu, acredito que “o Senhor é criador de ambos” (Provérbios 22:2), assim, é possível se fortalecer nesta ideia. “Agora percebo verdadeiramente que Deus não trata as pessoas com parcialidade” (Atos dos Apóstolos 10:34).

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

: CHICO RIBEIRO

Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS O governador Reinaldo Azambuja sancionou nesta sexta-feira (23) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *