Empresários promovem manifestação em apoio ao comércio aberto

Empresários promovem manifestação em apoio ao comércio aberto

Compartilhe esta notícia!

MARIANE MARTINS – TRÊS LAGOAS

Após decreto assinado pelo prefeito Angelo Guerreiro, autorizando a reabertura do comércio de Três Lagoas (MS), comerciantes da ACI/TL (Associação Comercial e Industrial de Três Lagoas), Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), AJE/TL (Associação de Jovens Empresários e Empreendedores de Três Lagoas), Sindicato Rural e associados do Sindivarejo (Sindicato do Comércio Varejista), se reuniram ontem de manhã (15) em frente à Praça Senador Ramez Tebet, solicitando ao governo estadual abertura permanente do comércio local.

O protesto é referente às restrições estabelecidas pelo mapeamento do Prosseguir (Programa de Segurança e Saúde na Economia), que colocou a cidade na classificação de risco da bandeira cinza, por conta da disseminação da Covid-19. Essa classificação restringe a abertura do comércio geral, considerado serviço não essencial.

Para o presidente da Associação Comercial, Fernando Jurado, o ato da manifestação tem a pauta específica de pedir ao governo do estado que considere a vontade do povo três-lagoense. “A gente se comprometeu com as medidas de biossegurança há quinze meses. Foi o comércio de Três Lagoas que definiu antes de qualquer restrição, o uso de máscara dentro dos estabelecimentos, álcool em gel disponível na entrada e restrição de clientes dentro das lojas. Nós cobramos isso e os empresários e clientes respeitaram os pedidos. Então, nós não vamos aceitar que o comércio seja penalizado com essa medida”, destaca.

Quanto ao que o grupo de comerciantes espera com este ato, o presidente da Associação tem esperança por parte do governo estadual. “A gente espera que o governador considere a vontade das ruas. Nosso trabalho foi bem feito e temos as melhores condições para que o comércio permaneça aberto. Essa é a vontade do povo três-lagoense”, defende.

O ato foi pacifico e envolveu diversas autoridades locais. Na segunda-feira (14), o grupo de comerciantes também se manifestou em frente à Câmara Municipal pedindo apoio aos vereadores.

 

Entenda o caso

Apesar da Prefeitura de Três Lagoas ter recebido resposta do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul enviado na última sexta-feira (11), rejeitando os pedidos apresentados pelo Executivo para manter o Município na classificação de Bandeira Vermelha, do Prosseguir, o prefeito Angelo Guerreiro, no uso de suas atribuições legais, assinou o decreto nº 229 de 14 de junho de 2021 autorizando a reabertura do comércio de médio e baixo risco, em Três Lagoas.

No decreto, o prefeito defende que o Poder Executivo Municipal tem adotado diversas medidas de prevenção à disseminação do vírus, além de investir na Saúde e melhorias nas unidades que atendem os casos de COVID-19.

Uma das justificativas é que a maciça ocupação de leitos COVID corresponde apenas a 50% de pacientes moradores de Três Lagoas e, por ser hospital de referência da macrorregião, está com mais da metade da capacidade ocupada com pessoas de outras cidades. Dessa forma, nesse cenário, o município de Três Lagoas será em longo prazo “penalizado” por ser sede de macrorregião de saúde, internando pacientes de outros municípios independentemente da quantidade de leitos disponíveis ou do êxito das medidas de restrição locais.

Além disso, o decreto considera o reconhecimento da competência dos Municípios na adoção de medidas para o enfrentamento à pandemia de COVID-19 e, sendo assim, busca uma equação que garanta o direito à saúde e proporcione a continuidade da atividade econômica.

O decreto municipal obedece aos critérios da classificação de Bandeira Vermelha do Prosseguir e, por isso, ao horário do Toque de Recolher, sendo das 21h às 05h.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Dia dos pais e novo horário a partir de hoje animam empresários do ramo gastronômico do município

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA A área da gastronomia em Araçatuba está comemorando o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *