HOMENAGEM - Dia nacional do rádio relembra nascimento de Roquette Pinto, pai da radiodifusão brasileira

Dia nacional do rádio: veículo segue em franca ascensão no Brasil e no mundo

Compartilhe esta notícia!

Diego Fernandes – ARAÇATUBA

Depois do dia do radialista, lembrado no último dia 21 de setembro, neste último sábado, dia 25, foi lembrado também o dia nacional do rádio. Veículo de comunicação mais antigo do Brasil e do mundo, o rádio segue vivo e mais forte do que nunca no país mesmo 99 anos após a primeira transmissão, feita em 1922.
A data relembrada ontem faz referência ao nascimento de Edgar Roquette Pinto, nascido em 25 de setembro de 1884, e considerado o pai da radiodifusão no Brasil. Ele foi o fundador da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, atual Rádio MEC, que teve sua inauguração em 20 de abril de 1923.
Nas regiões de Araçatuba, São José do Rio Preto, Andradina, Lins, Três Lagoas (MS), o SRC mantém um leque de opções para ouvintes de todos os tipos e de todos os gostos musicais. Com programações que incluem muita informação, com boletins de hora e hora e radiojornais completos, além de muita diversão, com músicas e prêmios, as emissoras do Sistema Regional de Comunicação seguem em franco crescimento após 50 anos der sua fundação.

SRC
Há 50 anos, em 1971, a Rádio Urubupungá AM, atual Jovem Pan News, deu início à história do SRC. Posteriormente vieram a Rádio Andradina, em 1978; a FM Cidade, em 1986, todas em Andradina. Em 1989, foi inaugurada a Cidade FM de Três Lagoas (MS).
Nos anos 90, o grupo se expandiu com a chegada da Lins Rádio Clube e da Clube MG em Lins, em 1995, e a Clube FM de Araçatuba em 1996. Há ainda emissoras em outras cidades como Mirassol, Tupi Paulista e Dracena.
Posteriormente, o SRC estendeu sua plataforma de comunicação, com o jornal O LIBERAL REGIONAL de Araçatuba, que faz parte do grupo desde 2003; a SRCTV inaugurada em 2013 em Andradina, além do portal LR1 e do app LR1.
Comandado pelo jornalista Nivaldo Franco Bueno, o grupo é um dos principais da comunicação do interior de São Paulo, atingindo mais de 3 milhões de pessoas diariamente.

Crescimento
Mesmo com a chegada de outros meios de comunicação como TV e internet, o rádio segue registrando crescimento, até pela própria adaptação do veículo às novas mídias. Dados da Kantar Ibope Media, o mais conceituado instituto de pesquisas de audiência do país, aponta que o consumo de rádio no Brasil cresceu no último ano, alcançando 80% da população do país.
Na região sudeste, 80% da população se declara ouvinte de rádio, enquanto este índice é ainda maior no Nordeste, com 81%, e no Sul, com 85%. O levantamento mostrou que a media diária que cada ouvinte passa acompanhando a programação do rádio é de 4 horas e 26 minutos.
A maioria dos ouvintes são mulheres, sendo 52% do público de rádio indicado pela pesquisa, sendo que 43% do público que acompanha a programação das emissoras é da classe C. Os outros 57% estão divididos entre as classes A e B. 80% dos ouvintes ainda usam aparelhos de rádio e de som comuns, porém houve crescimento de dois pontos percentuais no número de pessoas que consomem o rádio através do celular.
A pesquisa foi feita em 13 regiões metropolitanas do país. Segundo os organizadores da pesquisa, a credibilidade e o companheirismo do rádio são os fatores que fazem com que o veículo siga com grande público.

Fora do país
O rádio também registra crescimentos em outros países. Nos Estados Unidos, por exemplo, dados da Nielsen apontam que a retomada da economia após a pandemia fez crescer novamente o volume de ouvintes de rádio, já que por lá o rádio está atrelado ao trabalho e às atividades diárias.
Desde fevereiro deste ano, há uma recuperação constante dos níveis de escura, com salto maior a partir de março e o maior nível de alcance registrado em maio, isso em relação a todo o período pandêmico nos Estados Unidos. No número mais recente, o rádio norte-americano atingiu mais de 122 milhões de pessoas em apenas 7 dias, considerando a população de 12 anos ou mais.
Para efeitos comparativos, o rádio norte-americano registrou em maio de 2021, 8% a mais de alcance semanal na comparação com o mesmo mês do ano passado e tem um nível 20% maior do que o registrado em abril de 2020, ainda na pandemia.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

1º Congresso Internacional de Tecnologia na Educação repercutiu em mais de 130 países

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA “A realidade transcendeu e, hoje, o mundo virtual faz …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *