DECISÃO - Comitê reduz restrições, mas reforça obrigatoriedade do uso da máscara

Comitê propõe liberação de 100% da capacidade de templos religiosos

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS

Comitê propõe liberação de 100% da capacidade de templos religiosos
Na quarta-feira (20) membros do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 de Três Lagoas se reuniram online para discutir sobre as ações a serem realizadas no Município.
Representando a secretária de Saúde, Elaine Furio, o médico da Família e Comunidade e da equipe de Vigilância Epidemiológica da SMS, Vinícius de Jesus Rodrigues Neves, levou ao conhecimento dos membros que aproximadamente 65% da população três-lagoense está imunizada, porém não é o suficiente.
“Para termos uma vida normal é necessário alcançarmos 85% da população imunizada. A vacinação é uma medida de proteção coletiva e só conseguiremos passar por essa Pandemia com mais pessoas vacinadas. Precisamos que as pessoas se conscientizem do seu papel perante a segurança de todos”, disse.
Entre os assuntos discutidos na reunião, os quais serão levados para deliberação do prefeito, Angelo Guerreiro e equipe, está a liberação da pista de dança. Entre as recomendações da equipe está liberar em lugares abertos até 5 mil pessoas exigindo a apresentação da carteira de vacinação com as duas doses da COVID-19 e o uso de máscara.
A liberação de 100% da capacidade de igrejas e templos religiosos também será levado para a decisão do prefeito e equipe, além da liberação da entrada de 60% dos torcedores em jogos também sob a recomendação do uso obrigatório de máscara e a apresentação da carteira de vacinação.
Além destes assuntos, será levada para a aprovação de Angelo Guerreiro e equipe retirar dos decretos o distanciamento de mesas nos restaurantes e a metragem de pessoas dentro do comércio da cidade, sempre reforçando o uso obrigatório das máscaras de proteção facial.

Veja também

Em quase 9 décadas, empresa funerária passa de geração para geração na cidade

Diego Fernandes – ARAÇATUBA Considerado um dos empreendimentos comerciais mais antigos de Araçatuba, a Cardassi, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *