MOTIVAR - A aluna Ana Beatriz Vicente da Silva, de 5 anos, impressionou a professora Michele.

Com aulas remotas, alunos e professores descobrem novas possibilidades e motivação para o ensino

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – TRÊS LAG0AS

Além da mudança de hábitos para cuidar da saúde e prevenir a contaminação pelo novo Coronavírus, a pandemia obrigou vários segmentos a se redefinir para não parar. Um deles é a educação, que utilizou a tecnologia para continuar transmitindo as aulas e conhecimento aos alunos.

Desde o início da pandemia , profissionais da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec) tiveram que adequar e migrar todo talento em ensinar em sala de aula diretamente para a tela de um computador ou celular.

As aulas remotas estão transformando as possibilidades de transmitir conhecimento e, em alguns casos, incentivando o desenvolvimento da criatividade dos alunos.

Um exemplo que merece reconhecimento é o da menina Ana Beatriz Vicente da Silva, de 5 anos, aluna da professora de Arte Michele Hildebrand. Cursando educação infantil “grupo 6i vespertino” no Centro de Referência Infantil “Prof. Maria Aparecida Nascimento Castro”,  a menina impressionou ao enviar um vídeo com uma nova e criativa perspectiva do assunto.

“A atividade de Arte que passei para as crianças foi sobre o arco-íris, sendo ele um dos fenômenos naturais mais fascinantes e mais próximos delas provocando sua imaginação. Pedi a elas que fizessem um vídeo utilizando apenas a água de mangueira contra a luz do sol formando assim o arco-íris. Mas a Ana Beatriz foi além disso. Pesquisou e acabou fazendo uma experiência maravilhosa. Estou muito feliz e orgulhosa por ela”, explicou.

A aluna pintou as duas pontas de um papel toalha com as cores do arco-iris, colocando sobre dois copos de água e abaixo da luz.  Conforme o papel ia sugando a água as cores iam surgindo, minutos depois as cores se uniram dando forma ao arco-íris.

quando recebeu o vídeo e considera que 2.020 não foi um ano tão perdido para a Educação.

“As interações e brincadeiras provocam a curiosidade e criatividade das crianças, portanto não houve prejuízo no desenvolvimento delas. Estamos buscando meios diversos para aproximar e incentivar as crianças neste momento de ensino remoto e a participação das famílias vem sendo primordial para o sucesso dos alunos. Estou orgulhosa pelo trabalho que venho desenvolvendo, pois tive que deixar a timidez de lado e encarar os vídeos. Em nome do CEI Cida Castro agradeço a parceria das famílias nesse momento de distanciamento criança/professor”, concluiu.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Temporada de pesca começa com alto índice de conscientização ambiental

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS A temporada de pesca esportiva e profissional nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *