FUNCIONAMENTO - Central de regulação começou a funcionar nessa quinta-feira para facilitar o acesso aos hospitais

Central de Regulação Hospitalar passa a gerenciar leitos públicos da microrregião

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Assim como a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) já faz com exames e cirurgias, agora passará a regular os leitos hospitalares públicos da microrregião que, de acordo com o Plano Diretor Regional (PDR), Três Lagoas é sede, atendendo a população local, bem como de Água Clara, Selvíria, Brasilândia, Santa Rita do Pardo e Bataguassu.

A Central de Regulação Hospitalar começou a operar, 24h por dia, nessa quinta-feira (9) na Rua Manoel Rodrigues Artez, 520 – Jardim Primaveril e atende pelo telefone (67) 3929 1863 e e-mail creg.hospitalar@treslagoas.ms.gov.br. Para a secretária da pasta, Elaine Fúrio, isso é a realização de grande sonho.

“Isso era um grande anseio nosso enquanto gestores municipais de saúde, permitindo otimizar os resultados de regulação de acesso a porta de entrada nos hospitais referenciados de acordo com os serviços ofertados e a necessidade imediata da população, o que facilita muito todo o processo”, comentou.

Para a coordenadora geral, enfermeira Patrícia Gonçalves de Lima Cordeiro, a Central de Regulação Hospitalar vem para organizar o encaminhamento dos pacientes da Microrregião de Saúde de Três Lagoas para a unidade hospitalar.

“Toda regulação do acesso é realizada através de um sistema extremamente completo e online que reúne as informações mais importantes em uma só plataforma, organizando o acesso aos serviços oferecidos, com base nos princípios de equidade e integralidade do SUS”, explicou Patrícia.

 

ATRIBUIÇÕES

De acordo com documento que justifica a criação da Central de Regulação Hospitalar, as atribuições do Complexo Regulador, conforme a Política Nacional de Regulação, é fazer a gestão da ocupação de leitos e agendas dos estabelecimentos de assistência à saúde, bem como absorver ou atuar de forma integrada aos processos autorizativos.

Além disso, o documento traz ainda que é de responsabilidade da Central efetivar o controle dos limites físicos e financeiros dispostos em arranjos regionais de pactuação, além de estabelecer e executar critérios de classificação de risco e executar a regulação médica do processo assistencial seja ambulatorial ou hospitalar.

 

MICRORREGIÃO

Três Lagoas hoje é sede, pois o PDR dividiu o estado de Mato Grosso do Sul em 4 regiões de saúde e 11 microrregiões, sendo Três Lagoas uma dessas. Com isso, o Município tem uma gama de responsabilidades previstas nas normas e, uma delas, é regular sua capacidade instalada da rede própria ou de sua microrregião.

“Três Lagoas já o faz isso com os exames e consultas, mas ainda não fazia com os leitos hospitalares de sua rede contratualizada, o que ficava a cargo do governo do Estado de Mato Grosso do Sul”, enfatizou a diretora de Relações Institucionais da Saúde, Rosalba Maria do Nascimento.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Salsaretti deve gerar até 600 empregos diretos com aumento de linha de produção em Araçatuba

Compartilhe esta notícia!  A empresa Salsaretti, um braço do grupo Predilecta, em Araçatuba, anunciou nesta …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *