15.1 C
Araçatuba
terça-feira, junho 28, 2022

Ministério prorroga a vacinação contra a gripe e o sarampo até 24 de junho

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A população tem mais uma chance de se proteger do sarampo e da gripe. O Ministério da Saúde prorrogou a campanha de vacinação contra essas doenças até o dia 24 de junho. A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo já adotou as medidas necessárias para continuar o trabalho. Para receber as doses, o público–alvo da imunização deve procurar os postos de vacinação nos municípios. Apenas 34,8% do público-alvo foi imunizado contra a gripe em São Paulo. A menor cobertura vacinal está entre as crianças, gestantes e puérperas.

Podem se vacinar contra o vírus da Influenza pessoas acima de 60 anos, profissionais da Saúde, gestantes e puérperas, crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, professores, indígenas, pessoas com deficiência e comorbidades, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros urbanos e de longo curso, trabalhadores portuários, população privada de liberdade, e adolescentes e jovens sob medida socioeducativa.

“É fundamental que a população busque os postos de imunização para se vacinar. A baixa cobertura contra a gripe nas crianças, gestantes e puérperas preocupa, principalmente neste momento de sazonalidade do vírus da gripe. Temos neste momento hospitais com uma alta de atendimento do público infantil e é fundamental que os pais e responsáveis levem as crianças para se vacinar, buscando evitar internações e casos graves da doença”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

 

Cobertura vacinal EM SP

Cerca de 6,1 milhões de pessoas já foram imunizadas no Estado de São Paulo com a campanha de vacinação contra a gripe, que começou em março. Isso representa 34,8% do público-alvo de 17,9 milhões de moradores do Estado. No momento, a cobertura vacinal entre os idosos atinge 54%, com 3,9 milhões de doses aplicadas naqueles que tem mais de 60 anos. Entre as crianças, essa taxa é de 30%. Gestantes e puérperas atingem 22% e 20,9%, respectivamente. A meta é vacinar 90% dos grupos prioritários.

“Estamos chegando ao período de maior circulação do vírus da Influenza, que é o inverno. Portanto, é necessário que as pessoas com maior probabilidade de desenvolver complicações da doença – como pneumonia, internação e óbito por influenza – estejam vacinadas”, explica a enfermeira Maria Ligia Bacciotte Ramos Nerger, da Divisão de Imunização do Centro Vigilância Epidemiológica.

 

Sarampo

O sarampo é uma doença de fácil transmissão, uma pessoa infectada pode transmitir para até 18 pessoas sem proteção contra a doença. A forma mais eficaz de proteção contra a doença é a vacinação. A campanha é voltada aos profissionais da saúde e crianças de 6 meses a menores de 5 anos. Entre as crianças, a cobertura vacinal contra a doença atingiu apenas 31,3%, a meta é vacinar 95% desta faixa etária (público-alvo de 2,6 milhões).

As vacinas contra o sarampo e o vírus Influenza podem ser tomadas simultaneamente, exceto para as pessoas que foram diagnosticadas com Covid-19. Neste caso, a recomendação é que as pessoas sejam vacinadas imediatamente após o término do período do isolamento. Além disso, para as crianças entre 5 a 11 anos é necessário um intervalo de 15 dias entre as vacinas destinadas à campanha e contra o coronavírus.

As vacinas que fazem parte de Calendário de Vacinação estão disponíveis rotineiramente nas unidades de saúde. A conscientização dos pais e responsáveis sobre a importância da imunização de rotina e não apenas em momento epidêmico ou pandêmico, como o atual, é fundamental para proteger as crianças. A orientação aos menores sobre a higienização correta das mãos e cuidados de prevenção também deve ser replicada em conjunto com exemplo a partir dos adultos da sua convivência.

 

TRÊS LAGOAS

O Ministério da Saúde comunicou a prorrogação por meio de ofício circular. De acordo com o ofício a medida foi adotada considerando as baixas coberturas vacinais alcançadas na 24ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza (44%) e 8ª Campanha Nacional de Seguimento e Vacinação de Trabalhadores da Saúde contra o Sarampo (31,3%), dados parciais até 1 de junho de 2022, e da existência de vacinas nos estoques nas três esferas de governo.

Em Três Lagoas, durante o mesmo período foi registrado cobertura vacinal de 28,66% de cobertura contra sarampo e 46,6% contra influenza.

 

A4 Vacinacao-COVID 

PRAZO – Governo decidiu ampliar o prazo para melhorar a cobertura vacinal

DIVULGAÇÃO

 

Ultimas Noticias