27.7 C
Araçatuba
terça-feira, agosto 16, 2022

Secretaria promete terrenos e moradores vão para a Prefeitura

O ex-prefeito de Castilho, José Miguel do Nascimento (já falecido), que era marido da prefeita atual, Fátima Nascimento e pai do vereador Flávio Nascimento, da secretária da Saúde, Janini Nascimento e da secretária de Assistência Social e Cidadania, Lilian Nascimento, tornou-se referência em toda região por sua política habitacional, cedendo terrenos e até mesmo parte do material, dando origem aos conjuntos Leão. Nesta semana, a família Nascimento pode ter buscado inspiração em José Miguel e distribuiu uma folha convocando os castilhenses que querem terreno. Lilian Nascimento, que comanda a área social, postou a folha timbrada em uma rede social no dia 20 (quarta-feira). Integrantes do Movimento Moradia para Todos foram para a frente da Prefeitura e questionaram a política habitacional.
Nesta sexta-feira, representantes do movimento sem-teto estiveram em frente à Prefeitura. O objetivo era conversar com a prefeita Fátima Nascimento, mas foram informados de que ela não estava. O líder dos sem-teto, Waldomiro Santos, disse que estão cobrando a destinação de 110 terrenos para atendimento de 376 famílias. Waldomiro relatou que a situação vem se estendendo há muitos anos e que as famílias buscam condições dignas de moradia.
A reação dos integrantes do movimento foi motivada pela iniciativa da secretária de Assistência Social e Cidadania, Lilian Nascimento, que distribuiu uma folha com relação dos documentos necessários para a inscrição. No papel, a secretária deixa claro que o projeto habitacional será dividido em quatro etapas: 1ª – Movimento Moradia para Todos – sem-teto; 2ª – Bairro Nova Iorque, 3ª = Bairro José Augusto – Trovão Azul e 4ª – liberado a interessados. O papel traz, também, extensa relação de documentos que devem ser apresentados na Secretaria de Assistência Social e Cidadania para efetivar a inscrição.
Embora o documento mostra o desenvolvimento de uma política habitacional no município, não faz referência sobre a quantidade de lotes disponíveis, localização e quando será feito o sorteio. Além disso, não há qualquer menção a lei municipal que autorize o município desenvolver este tipo de programa habitacional.

NA CÂMARA
Alguns vereadores se surpreenderam com o anúncio do cadastramento porque foram procurados por moradores. A expectativa é de que a sessão de segunda-feira (10 horas), tenha participação de muitos moradores, que vão cobrar mais detalhes sobre o programa habitacional da secretária Lilian Nascimento.

PRIORIDADE
Os integrantes do Movimento Moradia Para Todos entendem que devem ter prioridade na seleção devido ao longo período de luta. No entanto, a secretária Lilian Nascimento informou que isso deve ser decidido em audiência pública.

DA REDAÇÃO
Castilho

Ultimas Noticias