Home Cidades Queimada atingiu 360 mil metros quadrados de mata Atlântica

Queimada atingiu 360 mil metros quadrados de mata Atlântica

5 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

Em meio ao noticiário de intensivas queimadas na região amazônica, Araçatuba se viu durante o fim de semana em meio a um grande incêndio no fim de semana em um local remanescente da mata Atlântica, onde funcionava o antigo Country Clube, localizado na zona leste do município. Foram quase doze horas de combate dos homens do Corpo de Bombeiros. Até o helicóptero Águia prestou apoio na ocorrência.

 

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL apurou que o incêndio teria começado no centro da mata, local de difícil acesso, já durante a madrugada de domingo (25). As equipes dos Bombeiros foram acionadas até o local e iniciaram o combate às chamas. Por conta da escuridão, o trabalho foi prejudicado.

 

Somente durante a manhã, já por volta das 7h30, três viaturas de combate a incêndio foram deslocadas até o local. Os bombeiros deixaram os veículos em um posto de comando montado perto da mata e se deslocaram até o seu interior a pé, utilizando equipamentos manuais. Ao todo, dez pessoas participaram dos trabalhos.

A grande dificuldade encontrada foi a extensão da área e os diversos focos que se propagaram mata adentro. As labaredas chegavam a ultrapassar os quatro metros de altura. Como não era possível a passagem dos caminhões, o helicóptero Águia, da Polícia Militar, prestou ajuda fazendo o arremesso de água.

 

Além disso, equipes da Sosp (Secretaria de Obras e Serviços Públicos), pertencente à Prefeitura de Araçatuba e um caminhão de usina sucroalcooleira da região prestaram ajuda.

 

ANIMAIS

 

De acordo com informações do tenente Danilton Vieira de Oliveira, que participou do combate, não foi registrada a morte de animais, mas muito deles fugiam das chamas. “Nós verificamos muitos animais fugindo, principalmente macacos e aves, todos assustados com o incêndio”, revelou em entrevista à reportagem.

 

No total, segundo a Corporação, uma área de aproximadamente 360 mil metros quadrados foi queimada. Existe a suspeita de que o fogo tenha sido criminoso. “O caseiro ali do local nos contou que frequentemente muitas pessoas são vistas ali andando e fazem fogueiras. Provavelmente, uma dessas fogueiras não foi apagada e as chamas se espalharam”, revelou o tenente.

 

DESCONFORTO

 

Nas redes sociais, muitas pessoas se manifestaram a respeito do incêndio. A densa camada de fumaça que se formou gerou muito incômodo aos moradores daquela região. Alguns chegaram a falar que os filhos passaram mal por conta da situação.

 

O tempo seco, aliado à falta de conscientização, é um prato cheio para os crimes ambientais, por isso, os Bombeiros fazem um alerta. “A gente pede para que a população não faça fogueira em locais como esse, justamente porque não é fácil acessarmos com nossas viaturas para fazermos o combate. Já estamos em um clima seco, de fácil propagação de incêndios, e o calor e fumaça contribuem ainda mais para essa sensação de desconforto”, concluiu.


Compartilhe esta notícia!