Home Cidades Acusado de tentar matar policiais e delegado tem aumento de pena

Acusado de tentar matar policiais e delegado tem aumento de pena

3 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

FOTO: REGIONAL PRESS

A Terceira Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu aumentar a pena de Gustavo Moreira da Silva, acusado de tentar matar dois policiais civis e um delegado, durante o cumprimento de um mandado de prisão em desfavor dele pela prática de homicídio. O julgamento ocorreu em novembro do ano passado, mas o promotor do Ministério Público Adelmo Pinho recorreu da sentença condenatória de 21 anos e nove meses de reclusão.

 

Após decisão, foi fixada pena de 33 anos, nove meses e dez dias de reclusão, atendendo ao pedido do MP. O julgamento teve a participação dos desembargadores Luiz Antonio Cardoso, Ruy Alberto Leme Cavalheiro e César Augusto Andrade de Castro. O relator foi Toloza Neto. O cumprimento da pena deverá ser em regime fechado.

 

No ano passado, Silva foi condenado pelo Tribunal de Júri de Araçatuba a uma pena menor. Conhecido como “Gu” ou “Lampião”, ele faz parte de uma facção criminosa que age dentro e fora dos presídios e é considerado muito perigoso pelas autoridades. Em 2015, o réu estava escondido no assentamento Chico Mendes e era procurado pela Polícia Civil por ter assassinado um homem no bairro Alvorada.

 

Com as informações, as equipes da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) fizeram um cerco no lote onde o criminoso estava, mas foram recebidos a tiros. Houve revide. Nenhum policial foi atingido, mas o autor foi baleado e preso algumas horas depois, ao procurar atendimento na Santa Casa da cidade.

 

O homem já possui uma extensa ficha criminal, com passagens por homicídio, tentativa de homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.


Compartilhe esta notícia!