Home Cidades Para melhorar atendimento, Santa Casa transfere leitos da UTI Covid para anexo da UTI Gera

Para melhorar atendimento, Santa Casa transfere leitos da UTI Covid para anexo da UTI Gera

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

A direção da Santa Casa de Misericórdia de Araçatuba anunciou a transferência dos 25 leitos disponíveis para pacientes em tratamento de sintomas ou de casos positivos de covid-19 para um espaço anexo à UTI Geral Adultos da unidade. De acordo com o hospital, esta mudança deve otimizar o trabalho das equipes médicas e aumentar a estrutura oferecida aos pacientes mais graves que necessitam de tratamento intensivo.

O local onde fica a UTI Covid havia sido reformado e transformado em um CTI, Centro de Terapia Intensiva. Antes, o espaço de tratamento estava funcionamento no Hospital do Rim. O diretor técnico da Santa Casa, Giulio Coscina, confirmou a mudança.

“Agora, todos os 25 leitos estarão concentrados em um mesmo espaço, o que facilita o trabalho das equipes médicas. Os leitos estão equipados com os respiradores, monitores cardíacos e demais instrumentos que pertencem a UTI Covid”, afirmou o médico Giulio Coscina via assessoria de imprensa.

O novo espaço onde está funcionando a UTI Covid foi reformados com recursos do governo estadual e equipado com doações privadas, feitas por empresas, entidades e até pessoas físicas.

Para não haver risco de contaminação de outros pacientes e funcionários por causa da proximidade, a nova UTI Covid conta com um filtro que mantém uma pressão negativa nos leitos, eliminando bactérias. Depois da filtragem, o ar é devolvido para o lado de fora da UTI, evitando a contaminação.

Além disso, a intenção da direção administrativa, técnica e clínica do hospital é manter os leitos após o fim da pandemia, aumentando assim a capacidade de atendimento da unidade hospitalar.

“A ampliação seria um grande avanço, pois nosso hospital é de porte regional e há um déficit de vagas em UTI”, avaliou o diretor técnico da Santa Casa.

Atualmente, são 10 leitos da UTI Cardíaca que são mantidos pela própria Santa Casa e, caso a Secretaria de Estado da Saúde libere, este número aumentaria para 35 leitos disponíveis para atendimento.

“Hospital dentro de um hospital”

Em entrevista concedida ao jornal O LIBERAL REGIONAL em agosto, o diretor clínico da Santa Casa, o médico Fábio Bombarba, já havia dito que montar a UTI Covid e as áreas de isolamento tinha sido o grande desafio encontrado pelos profissionais da saúde do local durante a pandemia.

O médico afirmou que foi criado “um hospital dentro de um hospital”, exatamente para manter a área isolada das demais antes da disponibilização deste espaço anexo à UTI Geral que está sendo utilizado agora.

“Nós tivemos que criar um fluxo de trabalho, acho que o maior desafio nesse momento para estruturação dos pacientes vítimas de covid foi criar um hospital dentro de um hospital, nós precisávamos organizar o melhor atendimento possível para os pacientes com covid, e os suspeitos, mas sem comprometer os outros pacientes do hospital. Nós temos centenas de outros pacientes que ficam internados por diversas outras doenças e o hospital precisa continuar”, afirmou na oportunidade.

Atualmente, a UTI Covid tem 25 respiradores disponíveis, um para cada leito utilizado.

 


Compartilhe esta notícia!