FECHADO - Calçadão de Lins foi higienizado na última semana; local deve ter até bancos e lotéricas fechados em lockdown

Prefeito de Lins deve decretar novo lockdown ainda hoje

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – LINS

O município e a região de Lins podem ter novo lockdown a partir da próxima sexta-feira, dia 19. A informação antecipada pelo jornal O LIBERAL REGIONAL na edição desta terça-feira (16) foi confirmada pelo prefeito João Pandolfi (PP) em entrevista ao Programa Roy Nelson, da Rádio Amiga 96,7 FM, feita no início da tarde de ontem.

Durante a sua fala, Pandolfi defendeu que alguns locais como bancos, lotéricas e supermercados são alguns dos locais que mais causam aglomeração e afirmou que a intenção é fechá-los por pelo menos 10 dias, assim como todo o restante do comércio como já está previsto no Plano Emergencial do estado, para tentar frear o contágio pela covid-19.

O chefe do executivo de Lins também confirmou que até o final da semana devem ser abertos mais 6 leitos de UTI na Santa Casa do município, que há vários dias vem registrando ocupação acima de 100%.

Durante sua fala ao apresentador e vereador Roy Nelson, Pandolfi, que acaba de se recuperar da covid-19, pediu compreensão à população pelo momento delicado vivido pela saúde.

“A cidade tem que entender que nós já estamos em um plano emergencial, em que já está proibida a abertura de tudo quanto é comércio. Quando a gente faz uma proposta dessa parece que a gente está xingando a mãe de alguém, mas é uma proposta razoável. Tem tudo para dar certo, outras cidades estão fazendo, outros estados estão fazendo, e a gente tem tudo para frear o avanço da doença fazendo desta maneira”, defendeu o prefeito ao falar sobre a ideia do lockdown.

Pandolfi explicou que a ideia é que banco, casas lotéricas e supermercados também fiquem fechados por alguns dias, como já ocorreu entre os dias 13 e 15 de março, pois estes locais são os que mais geram aglomeração.

“É fechar três pontos onde há maior número de aglomerações: mercados, lotéricas e bancos. Desde o começo da pandemia, as pessoas estão falando que enquanto não fechar lotérica lotada, banco lotado e mercado lotado, não vai conseguir resolver o problema da aglomeração e frear esse contágio”, explicou na entrevista.

Uma primeira reunião com prefeitos dos municípios da região foi realizada na manhã de ontem, e uma nova reunião deve ser feita hoje para definir data de início e tempo do lockdown. A ideia é que comece a partir de sexta-feira e tenha duração de 10 dias. O anúncio das medidas deve ocorrer ainda hoje, no período da tarde.

“Eu acredito seriamente que se a gente fechar 10 dias, e eu estou pedindo 10 dias hein, não estou pedindo 10 meses. Tenho certeza que a gente vai conseguir fazer cair esses números que estão batendo no teto e continuam subindo”, disse Pandolfi. “O remédio é amargo, é ruim, mas funciona. Araraquara já começou a colher os frutos. Rio Preto está fechando a partir de amanhã. Por que aqui vamos ser diferentes? Estão todos errados e nós estamos certos então? Nós temos que preservar vidas agora”, completou o prefeito.

O chefe do executivo de Lins ainda explicou que a ideia é tratada em conjunto com os municípios da região exatamente porque a Santa Casa linense é referência de atendimento para estes locais.

“Não adianta fazer isoladamente, todas as cidades da região usam a nossa Santa Casa, que está em colapso, está lotada. Os hospitais particulares idem, lotados. Então não adianta nada a gente fechar tudo aqui e Promissão estar aberta, Cafelândia estar aberta, Sabino estar aberta, então temos que ter esse entendimento com os demais prefeitos”, explicou.

Novos leitos

A Santa Casa de Lins estava até esta terça-feira, com 110% de ocupação em sua UTI Covid com 11 internados. Mesmo ainda estando acima da sua capacidade, é o menor índice de ocupação dos últimos dias registrado pelo hospital.

O prefeito João Pandolfi (PP) confirmou que até o final da semana, a Santa Casa terá mais 6 leitos para pacientes com sintomas graves de covid-19, e comenta que o mais difícil foi conseguir mais profissionais para a maior demanda de atendimento.

“Se Deus quiser vamos estar abrindo 6 leitos de UTI na Santa Casa até o final de semana, e você acha que tem gente pra trabalhar, acha que foi fácil conseguir médico, enfermeiro, técnico de enfermagem? Chegou a um ponto de exaustão, de limite, tanto do ponto vista profissional, a situação é bem difícil”, afirmou.

Ele, porém, fez um alerta e disse que, caso o índice de contágio não abaixe, de nada adiantará este esforço.

“O problema é bem grave, não vai resolver com esses 6 leitos, assim como se fossem 10, 20, 30 leitos, porque vai continuar o contágio muito alto. E só tem uma maneira de frear: o isolamento”, completou. (Com informações da Rádio Amiga 96,7 FM e Clube FM 103,1)

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Exército de Lins atua no combate à covid

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – LINS O 37º Batalhão de Infantaria Leve, Batalhão “General Silvino …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *