27.7 C
Araçatuba
terça-feira, agosto 16, 2022

Júri de homem que matou autônomo por ciúme será nesta quarta-feira

A Justiça de Araçatuba julga nesta quarta-feira (12) Faustino Belarmino de Souza, acusado de matar Esmeraldo Tavares dos Santos atropelado em novembro de 2014 no bairro Rosele, zona norte do município. O réu encontra-se solto atualmente.

De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público na época, o autor era casado com uma mulher há cerca de 16 anos. Um dia antes do crime ocorrer, ele se apoderou do celular da esposa e encontrou mensagens amorosas enviadas pela vítima a ela. Inconformado, Souza decidiu matar Esmeraldo.

Na manhã do dia sete de novembro de 2014, o réu saiu para trabalhar. Em determinado momento, ele decidiu retornar para a residência com seu caminhão Ford F/4000 e viu a motocicleta Honda/CG 125 Fan da vítima estacionada em frente ao imóvel, enquanto o desafeto conversava com a mulher, na rua Noel Rosa.

Ao avistar o denunciado, Esmeraldo tentou retornar para a moto, quando foi atingido por Faustino, que acelerou o veículo e o atropelou, chegando a arrastá-lo por alguns metros. Depois do ato, o acusado desceu, foi até o corpo e passou a desferir golpes de capacete contra a cabeça. Na sequência, voltou para o caminhão e passou por cima do homem por mais duas vezes.

Após as agressões, o indiciado foi para uma fazenda na cidade, pegou a moto do sobrinho e fugiu. Ele ficou cerca de dois anos foragido e se entregou em 2016 na delegacia de Penápolis. Para o promotor do MP, Adelmo Pinho, o denunciado demostrou brutalidade fora do comum.

“Ao atropelar a vítima por três vezes, enquanto ela ainda estava com vida, o denunciado revelou brutalidade fora do comum e impôs a Esmeraldo intenso e desnecessário sofrimento, contrastando com o mais elementar sentimento de piedade, matando-o, assim, usando de meio cruel”, afirmou.

Além disso, para o Ministério Público, o autor agiu de forma que dificultou a defesa da vítima, já que na direção do veículo, a atacou de surpresa, sem que pudesse ofertar qualquer resistência. O julgamento está marcado para começar às 9h no Fórum de Araçatuba.

 

 

Ultimas Noticias