14.7 C
Araçatuba
quarta-feira, agosto 10, 2022

Castilho acumula cinco meses seguidos de queda na geração de emprego

O município de Castilho, na região de Andradina, está no quinto mês consecutivo de queda na geração de emprego. Em setembro, último balanço divulgado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego mostra que a cidade apresentou um recuo de 290 postos formais, sendo que a maior queda foi na indústria de transformação (perdeu 283 vagas). A prefeita Fátima Nascimento não está conseguindo promover a geração de empregos, que era uma das propostas de governo.

A cidade demitiu 308 pessoas e contratou apenas 18, o que a levou a ser o destaque negativo na microrregião de Andradina, composta por outros dez municípios. Castilho iniciou o ano gerando 36 empregos em janeiro e manteve saldo positivo até abril; a partir daí os números foram negativos e de agosto para setembro a queda foi de 95%. No mesmo período do ano passado a cidade apresentou queda de apenas três postos de trabalho.

A microrregião de Andradina, por conta da acentuada demissão ocorrida em Castilho, teve um déficit de 287 postos no último balanço do Caged: foram admitidas 777 pessoas e demitidas um total de 1.064.

Com o aumento do desemprego, crescem também as demandas sociais e na área de saúde. Isso podem aumentar o descontentamento com a administração da prefeita Fátima Nascimento.

ARAÇATUBA

A microrregião de Araçatuba é a quarta que mais gerou emprego na construção civil ao longo deste ano em todo o Estado de São Paulo. De acordo com o Caged, de janeiro a setembro os oito municípios que integram a microrregião de Araçatuba contrataram juntos 2463 e demitiram 2192, gerando um saldo de 271 empregos formais em 2017. O crescimento com relação ao mesmo período do ano passado é de 180%, quando 97 postos de trabalho foram criados.

Das 63 microrregiões do Estado de São Paulo apenas 22 estão com saldo positivo de emprego na construção civil, o que corresponde a 34%. Destas, as mais próximas a Araçatuba são São José do Rio Preto (9º lugar), Presidente Prudente (13º lugar), Marília (14º lugar), Tupã (16º lugar), Barretos (17º lugar) e Lins (20º lugar). Com saldo negativo estão Bauru (perdeu 170 vagas), Birigui (perdeu 168), Andradina (perdeu 51), Votuporanga (perdeu 31), Jales (perdeu 21) e Auriflama (perdeu 16).

Fernando Verga

Ultimas Noticias