Home Cidades Araçatuba Urnas foram instaladas na manhã de sábado nos colégios eleitorais de Araçatuba e Aracanguá

Urnas foram instaladas na manhã de sábado nos colégios eleitorais de Araçatuba e Aracanguá

10 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Todas as 418 urnas eletrônicas que serão utilizadas nas eleições 2020 nas cidades de Araçatuba e Santo Antônio do Aracanguá, já estão nos 60 locais de votação nos dois munícipios que fazem parte da abrangência Cartório Eleitoral de Araçatuba. Para esta eleição, são 96 urnas a menos em relação às últimas eleições municipais, em 2016.

Os equipamentos deixaram o Cartório Eleitoral de Araçatuba pouco antes das 7h deste sábado. Foram utilizados ônibus da secretaria municipal de educação de Araçatuba e veículo da secretária municipal de saúde de Aracanguá para o transporte dos equipamentos até os seus respectivos locais de votação. O trabalho durou todo o período da manhã e foi feito por 150 funcionários públicos de várias esferas, que foram convocados para o serviço.

As urnas estavam lacradas e eram retiradas do cartório e levadas até os ônibus escolares e levadas aos seus destinos. Todo o trabalho foi acompanhado e escoltado pela Polícia Militar, dando segurança para os funcionários e aos equipamentos.

Ao chegar nas escolas, as urnas foram instaladas e foi montada a cabine de votação, que será utilizada por eleitores das duas cidades, neste domingo, para escolherem os novos prefeitos e vereadores que irão compor as câmaras municipais.

Araçatuba conta com duas zonas eleitorais. A 11ª comandada pelo chefe de cartório Flávio Stipp Vaz, e a 299ª, comandada pela chefe de cartório Fabiana Camargo. A 11ª zona eleitoral é a responsável por 207 seções de votação, todas elas em Araçatuba, enquanto a 299ª comanda 211 seções em Araçatuba e Aracanguá.

De acordo com a chefe de cartório Fabiana Camargo, atualmente 31 escolas de Araçatuba e outras 3 em Aracanguá estão na 299ª zona eleitoral, enquanto outras 26 estão na 11ª.

Ao todo, 1.672 mesários irão trabalhar nas eleições municipais nas duas cidades, sendo que cada seção contará com 4 pessoas: um presidente, primeiro e segundo mesário e um secretário. O presidente deve garantir o sigilo do voto de cada eleitor e a tranquilidade no ambiente de votação, além de zelar pela segurança de sua respectiva urna eletrônica. Já os membros da mesa receptora vão organizar os trabalhos das seções eleitorais do início até o encerramento do período de votação. Eles recebem o eleitor, colhem e conferem a assinatura do caderno de votação e liberam a urna para o exercício do voto.

Votação

Ao eleitor, devido à pandemia de covid-19, compete levar a sua própria caneta para a assinatura do documento, além de estar utilizando máscara, sendo que não será permitida a entrada no local de votação sem estar com o utensílio no rosto. A higienização das mãos será feita na entrada e saída de cada seção eleitoral.

É necessário levar um documento de identificação com foto para o local de votação, além do título eleitoral. Para os eleitores que já fizeram o cadastramento biométrico, o aplicativo E-Título pode ser utilizado como documento. É recomendável que o eleitor consulte em seu título eleitoral o seu local de votação.

Algumas seções foram extintas nessa eleição pelo menor número de urnas eletrônicas disponíveis. Todas as escolas contarão com uma lista com eleitores que votavam nas urnas extintas e mostrando seus novos locais de votação.

Os cerca de 2.200 eleitores que votam na escola Cristiano Olsen terão de votar no Ginásio Municipal Plácido Rocha, já que a escola está passando por reforma e não é um dos locais de votação deste domingo.

Os espaços para voto estarão abertos a partir das 7h e a votação será encerrada às 17h. O horário das 7h às 10h é prioritário para idosos e pessoas que precisam votar mais cedo por motivos de trabalho.

O voto é obrigatório para eleitores entre 18 e 69 anos, sendo que pessoas de 16 e 17 anos têm o voto facultativo.

Covid-19

Eleitores que estiverem com diagnóstico de covid-19 não devem comparecer aos locais de votação e devem fazer a justificativa após as eleições através de um atestado médico. Também há a possibilidade de justificar pelo aplicativo E-Título, porém só quando o eleitor não está em sua cidade de origem, já que o app uma um sistema de georreferenciamento que impede a justificativa da pessoa que na mesma cidade onde vota.

Após a votação, o eleitor terá até o dia 14 de janeiro para justificar sua ausência no pleito no Cartório Eleitoral, pelo site da Justiça Eleitoral ou pelo E-Título. A multa para quem não apresentar a justificativa no prazo é de R$ 3,51.

Quem não votar, não justificar e não pagar a multa estará impedido de receber salário, se for servidor público, de participar de concursos públicos e de obter financiamento em bancos públicos, além de não poder realizar matrícula em universidades públicas.

TRANSPORTE – Veículos das prefeituras foram solicitados para transportar urnas eletrônicas aos locais de votação – DAVID PRATES

Compartilhe esta notícia!