10.7 C
Araçatuba
quinta-feira, maio 19, 2022

Sobra de dinheiro de movimento em prol de Bolsonaro beneficia entidade de Araçatuba

Uma campanha vitoriosa terminou, ontem, com um ato de solidariedade. Após ajudar Jair Bolsonaro a conquistar 79,73% dos votos em Araçatuba contra seu oponente Fernando Haddad (PT) no segundo turno, grupo voluntário de apoio ao presidente eleito existente na cidade doou a uma entidade todo o dinheiro que sobrou do volume arrecadado para a realização das manifestações favoráveis ao político do PSL durante o período eleitoral.
A contemplada foi a Associação Batista Beneficente João Arlindo, localizada no bairro Chácaras TV, em Araçatuba, que recebeu uma transferência de R$ 6.570,00. Essa instituição recebeu a visita de Bolsonaro, quando ele esteve na cidade em 23 de agosto, duas semanas antes de levar uma facada em ato de campanha realizado em Juiz de Fora (MG). A inclusão da associação na agenda do então candidato à Presidência da República naquele dia em Araçatuba ocorreu de forma aleatória, segundo seus apoiadores no município.
De acordo com eles, era interesse de Bolsonaro visitar algum projeto social em Araçatuba e, por questão de logística, de modo a facilitar a carreata e outros compromissos previstos, foi escolhida a João Arlindo.

MOVIMENTAÇÃO
Conforme balancete do chamado Grupo Pró-Bolsonaro, o qual a reportagem de O LIBERAL REGIONAL obteve acesso, em quatro meses de arrecadação (de julho a outubro), a receita chegou a R$ 220.309,00. Esse montante foi destinado à confecção de camisetas, materiais de campanha, como bandeiras, folders, santinhos, adesivos e outdoors, além do impulsionamento de postagens em redes sociais, pagamento de carro de som, propagandas em jornais, custeio de viagens e aquisição de fogos no dia em que a vitória nas urnas se confirmou.
Entre as despesas, foram contabilizados também os R$ 24 mil desembolsados com jantar bancado pelo grupo em uma cervejaria no dia em que o presidenciável à época esteve no município.
Em Araçatuba, o movimento a favor da candidatura de Bolsonaro ao Palácio do Planalto foi dividido em dois subgrupos – de um lado, os colaboradores, que contribuíram financeiramente com a campanha; do outro, os apoiadores, que participavam de forma voluntária. Entre os que colaboravam com dinheiro, estavam empresários, pecuaristas, médicos, advogados e vários profissionais liberais. Juntos, eles formavam um grupo de Whatsapp com cerca de 250 participantes. Era nesse espaço digital em que todas as ações, sem qualquer influência das pessoas que trabalhavam oficialmente na campanha de Bolsonaro, eram organizadas.
Do total arrecadado, 47,76% foram injetados somente em outubro, mês em que ocorreu o segundo turno. Só naquele período, quando Bolsonaro ficou inteiramente afastado dos compromissos de campanha por recomendação médica após o atentado sofrido, o movimento conseguiu juntar R$ 105.234,00.
Em julho, foram R$ 26.600,00, setembro (R$ 3,1 mil) e outubro (R$ 80.375,00).
Além de trazer o candidato à cidade, o grupo promoveu, ao longo do período eleitoral, várias passeatas, adesivaços e distribuição de objetos relacionados à candidatura da figura política por ele classificado de “mito”.

Instituição beneficiada atende 180 crianças em situação de risco

Criada em 1999, a Associação Batista Beneficente João Arlindo atende 180 crianças de 6 a 14 anos de idade no contraturno escolar.
Noventa frequentam no período matutino e outra metade, durante a tarde. Todos estes meninos e meninas estão em situação de vulnerabilidade e risco social.
Mantida pela Igreja Evangélica Amor e Cuidado, a casa oferece almoço, banho e aulas de informática, dança, artes e educação física, além de oficina de educador social, em um espaço amplo com salas, refeitório e pátio.
Segundo o pastor Wagner Roberto Antônio, o dinheiro recebido do movimento pró-Bolsonaro ajudará a bancar as depesas mensais. Ele conta que, por mês, a entidade assistencial recebe cerca de R$ 16,2 mil em recursos do Estado e do município, mas o gasto médio gira em torno de R$ 40 mil. “O restante, somos nós que investimos”, diz. A associação conta também com doações e ofertas de membros da igreja.
Quando visitou o estabelecimento, Bolsonaro foi rápido. Cumprimentou os envolvidos. Agradeceu o apoio. Tirou foto com as crianças e deu sequência à sua agenda em Araçatuba.
Quem quiser colaborar com a instituição pode entrar em contato pelo número 3623-7727 ou pelo e-mail joaoarlindoadm@gmail.com.

ARNON GOMES
Araçatuba

Ultimas Noticias