Home Cidades Araçatuba Sérgio Smolentzov deixa a DRS

Sérgio Smolentzov deixa a DRS

2 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

O médico nefrologista Sérgio Smolentzov deixou a direção do Departamento Regional de Saúde (DRS II), de Araçatuba. Ele estava no cargo desde dezembro do ano passado. Smolentzov, que foi alvo de mandado de busca e apreensão na Operação Raio-X, desencadeada pela Polícia Civil no dia 29 de setembro, entregou o pedido de exoneração dias depois e não mais deu expediente no órgão público. Para o seu lugar foi nomeado o servidor público estadual Rachides de Castro Júnior, conforma publicação à página 27 do Diário Oficial do Estado desta terça-feira (20).

No ano passado, outra diretora do DRS, Claudinéia Cecília da Silva, deixou o cargo após operação policial, embora ela não tenha sido alvo de qualquer mandado ou até mesmo citada. No dia 13 de agosto de 2019, a Polícia Federal desencadeou a Operação #tudonosso, para investigar esquema de desvio de dinheiro na Prefeitura de Araçatuba por meio de contratos suspeitos. O principal alvo da operação era o empresário e sindicalista José Avelino Pereira (Chinelo), ex-marido de Cláudinéia. Chinelo era homem forte do PSB na região e em 2018, o governador Márcio França nomeou Claudinéia, que é servidora pública, para o cargo. Ela foi mantida por Doria, mas após o escândalo da #tudonosso, com a prisão de Chinelo, ela foi exonerada.

Agora, mais uma vez um diretor deixa o cargo após operação policial.

 


Compartilhe esta notícia!