Home Cidades Araçatuba Sem missa, sem shoppings e muito mais

Sem missa, sem shoppings e muito mais

9 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – Araçatuba

O araçatubense passará os próximos fins de semana sem algumas das suas opções mais tradicionais. As igrejas e os dois shoppings da cidade anunciaram ontem que estarão com as portas fechadas a partir de hoje por causa do avanço do coronavírus. A medida foi anunciada ontem, mesmo em dia em que o Ministério Público local encaminhou ao município recomendação para que esses estabelecimentos não funcionem durante a quarentena.
Dessa forma, a expectativa é que, em breve, outras instituições e estabelecimentos anunciem a suspensão de suas atividades. O documento assinado pelo promotor de Justiça Cláudio Rogério Ferreira recomenda que a Prefeitura suspenda todas as atividades e serviços privados não essenciais, como academias, cinemas, teatro, restaurantes e comércio em geral, além dos templos religiosos e dos centros de compra. A medida deve impactar também o setor hoteleiro. Conforme a orientação do MP, hotéis deverão proibir a entrada de novos hóspedes.
E tem mais. Em velório, a limitação ao acesso será de 20% da capacidade máxima prevista no alvará de funcionamento, deixando a preferência aos parentes mais próximos do falecido. Banheiros públicos e privados de uso comum deverão disponibilizar todo o material necessário à adequada higienização dos usuários, devendo passar por limpeza em intervalos inferiores a três horas. Outra orientação feita pelo promotor é para que férias de servidores das áreas da saúde, segurança pública, assistência social e de serviço funerário sejam suspensas.
Algumas das exigências colocadas por Cláudio já vêm sendo colocadas em prática pela administração municipal e prestadoras de serviços públicos desde o começo da semana, como a suspensão de atividades e serviços públicos não essenciais que não puderem ser realizados por meio digital ou mediante trabalho remoto, eventos em locais fechados e higienização do transporte coletivo urbano. As aulas nas redes pública e privadas foram suspensas.
O descumprimento de eventuais determinações que venham a ser determinadas poderá levar à aplicação de multa, interdição total ou parcial da atividade e cassação de alvará de localização e funcionamento previstas na legislação. Ao final do texto, o promotor deixa claro que eventual não atendimento à recomendação poderá resultar no ajuizamento de ação civil pública para que todas estas medidas sejam cumpridas.

SHOPPINGS
No Araçatuba Shopping, as portas de seu espaço comercial fecharão a partir desta sexta-feira (20) até 5 de abril. Em nota à imprensa distribuída pela Prefeitura, o superintendente da empresa, Marcelo Martins, explica que a decisão foi tomada junto à administradora ADShopping e considerou recente comunicado do governador João Dória (PSDB) para que estabelecimentos do tipo suspendam o atendimento.
No Shopping Praça Nova, o fechamento também começa a partir de hoje. Segundo sua superintendente, Marta de Vitto, a interrupção temporária no atendimento ainda não tem data para acabar. Ela ainda destaca que algumas lojas da praça de alimentação, além dos estabelecimentos especializados em venda de chocolate, em virtude do período de páscoa, disponibilizarão o serviço de delivery para os clientes que quiserem fazer encomendas.
Nos dois shoppings, a decisão pelo fechamento ocorre após tentativas de redução do expediente. Mas, como a maior parte da clientela já estava se resguardando em casa, foi feita a opção por suspender o atendimento.
A paralisação deve atingir o restante do comércio. Segundo a Acia (Associação Comercial e Industrial de Araçatuba), comerciantes estão tomando a iniciativa própria de fechar os seus estabelecimentos para não correrem nenhum risco de contaminação. A entidade tem manifestado apoio a essa decisão.

IGREJAS
Foi também durante a tarde de ontem que o bispo diocesano, Dom Sergio Krzwyw, anunciou a suspensão das celebrações das santas missas em todas as paróquias. O decreto com a determinação começa a valer a partir de hoje.
O documento determina que “sejam suspensas em toda diocese, no âmbito de suas paróquias, setores e todos os espaços eclesiais, as reuniões, assembleias, catequese, visitas missionárias, grupos de oração, terço dos homens e mulher, procissões e eventos que aglomerem pessoas”. Porém, recomenda que todos estejam unidos em orações, penitências e sacrifícios pelo fim da pandemia de coronavírus.
O decreto é por tempo indeterminado. Além das missas, estão suspensas as celebrações dos sacramentos de batismo, primeira eucaristia, confirmação e casamentos nas paróquias.
A decisão trouxe implicações para a Semana Santa e Páscoa. Atividades nesse período também estarão suspensas. Entretanto, o decreto recomenda que as paróquias encontrem meios de se aproximarem dos fiéis por meio da transmissão das missas nas redes sociais, sendo orientada a organização, conforme os costumes.


Compartilhe esta notícia!