20.3 C
Araçatuba
terça-feira, agosto 16, 2022

Restaurantes reajustam os preços após sequência de aumento da carne

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O comerciante João Costa, que tem um restaurante, disse que resistiu até onde foi possível. Nessa semana, não teve jeito e foi obrigado a reajustar os preços de seus pratos à base de carne. Como ele, outros comerciantes estão seguindo o mesmo caminho. Não tem com absorver aumentos de até 50% no preço de determinadas tipos de carne bovina. Nos restaurantes o aumento é inferior, gira em torno de 20% a 30%.
Segundo João Costa, devido ao voluma de carne que compra diariamente, seu fornecedor fazia um preço especial. Com isso, ele conseguiu passar quase um mês aumentos constantes da carne de reajustar os preços dos pratos servidos. No entanto, no intervalo de uma semana o fornecedor aumentou o preço da carne em R$ 10. “Não tive outro jeito a não ser repassar pelo menos parte deste reajuste à nossa tabela”, explicou o comerciante.
O aumento do preço da carne bovina começou no final de outubro. Foram elevações contínuas. Rapidamente outros tipos de carne, como frango e suíno também começaram subir, mas em percentuais mais baixos. A tendência é de que os aumentos sejam mantidos até o início de 2020.

AUMENTO DAS EXPORTAÇÕES
Vários fatores são apontados para aumento no preço da carne. No entanto, tudo está relacionado com o aumento das vendas para a China, que enfrenta sério problema de saúde animal. Para abastecer o mercado interno chinês, foi necessário ampliar as importações e o Brasil foi um dos países mais beneficiados. Com aumento das compras chinesas, frigoríficos habilitados para exportar tiveram de contratar mais gente e ir ao mercado para comprar boi. A China exige animais de no máximo 30 meses. Com isso, o preço do boi, em Araçatuba, subiu de R$ 163 a arroba no dia 20 de outubro para R$ 230 nesta quarta-feira (27), o que equivale a aumento de 41%.

 

Ultimas Noticias