Parques se preparam para receber novas empresas, enquanto trabalham pela regularização

Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

Um mês após a aprovação de concessões de áreas para a instalação de novas empresas, a maior parte dos parques industriais de Araçatuba permanece em fase de regularização.

Segundo a Prefeitura, desde o início do processo de normalização, em 2017, fundamental para a obtenção da providência notarial (registro), só o Parque Maria Isabel Piza de Almeida Prado teve seu procedimento concluído.

Agora, os concessionários do local devem promover a formalização das concessões perante o Cartório de Registro de Imóveis local.

As informações constam em resposta da Prefeitura, de 13 de dezembro do ano passado, a requerimento aprovado pela Câmara sobre a situação dos parques.

Com a regularização, os empresários passarão a ter suas matrículas individualizadas, o que traz, a cada um deles, disponibilidade para ampliação de investimentos, entre outros benefícios.

O trabalho foi encabeçado pelas secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico e Relações do Trabalho e de Planejamento Urbano e Habitação.

Todos os espaços localizados no município para instalação de indústrias estavam praticamente há 30 anos sem as documentações básicas, o que muitas vezes pode ter barrado o desenvolvimento das empresas.

De acordo com o Executivo, em todos os parques industriais do município, encontram-se instaladas 48 empresas, sendo 28 no Distrito Industrial Maria Isabel Piza de Almeida Prado, 17 no Distrito Alexandre Biagi e três no

Distrito Antonio Xavier Couto.

Os Parques Industriais Alexandre Biagi e Antonio Xavier Couto ainda estão em fase de regularização.

AMPLIAÇÃO

Com as concessões autorizadas no final de 2019, em breve, os parques e distritos da cidade passarão por ampliação no número de fábricas.

Em 17 de dezembro, o prefeito Dilador Borges (PSDB) assinou leis de concessão de áreas aprovadas pelos vereadores para 16 empresas nos parques industriais Maria Isabel Piza Almeida Prado, Antonio Xavier Couto, Alexandre Biagi e João Francisco.

O documento autoriza 16 empresas de vários setores a se instalarem em áreas públicas do município, com o objetivo de implementar o máximo de empresas que geram renda e emprego na cidade.

As futuras empresas a se instalarem no local são: D. Baroni Produtos de Limpeza Eireli-ME; J. R. da Silva Artefatos de Metais-ME; T J Batista Araçatuba Comércio de Calhas Ltda. ME; Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias-INPEV; 1000 Peixes Comércio de Pescados Eireli-ME; D’Ângelo Transportes Rodoviários Ltda.-ME; Ozeias dos Santos Artefatos de Cimento-ME; Maurício dos Santos Esgalha Telas-EPP; HSBOND Indústria, Comércio, Importação e Exportação Ltda.; Recicle Usina de Reciclagem Ltda.; Transcofer Indústria, Comércio e Transportes Ltda.-EPP; Rio Bravo Engenharia Ltda.-EPP; J. A. Carnes Ltda.; Daniele Coimbra Junqueira Araçatuba – ME; Sistema Comércio e Representações Ltda.; Roseli Barros Machado.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Gestantes participam de palestra sobre saúde bucal

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – GUARARAPES   Seguindo todos os protocolos e medidas de segurança …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *