Home Cidades Araçatuba Paróquias celebram Domingo de Ramos por meio de transmissões de missa on-line

Paróquias celebram Domingo de Ramos por meio de transmissões de missa on-line

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Em um ano atípico por conta das medidas preventivas contra o Covid-19, a Diocese de Araçatuba inicia a Semana Santa com missas on-line em praticamente todas as 33 paróquias de sua extensão territorial.

A primeira delas é Domingo de Ramos, que este ano cai em 5 de abril e de forma inédita terá os fiéis orando em casa, seguindo as orientações das autoridades, da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) e do bispo diocesano Dom Sergio Krzywy, que em 20 de março publicou um decreto suspendendo as missas, celebrações, encontros, reuniões e adorações públicas.

O decreto ainda não tem prazo para ser revogado. A Mitra Diocesana de Araçatuba acompanha as informações e orientações das autoridades sobre o Novo Coronavírus.

No dia 30 de março, a CNBB publicou orientações sobre como os fiéis podem celebrar o Domingo de Ramos. Dentre as ações estão o acompanhamento das missas pelas redes sociais e meios de comunicação em geral, bem como a decoração com ramos nas portas, portões ou sacadas das residências.

Os pontos são: rezar pedindo a graça de bem viver a Semana Santa, ainda que em recolhimento em casa; colocar no portão ou na porta de casa (em lugar bem visível) alguns ramos; participar das celebrações transmitidas pela televisão ou pelas redes sociais e comprometer-se a, no futuro, participar ativamente da Coleta da Campanha da Fraternidade..

“A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) convida a todos a viverem de forma muito especial o Domingo de Ramos durante a quarentena do coronavírus. Cada um e cada família, em suas casas, são chamados a celebrar o próximo domingo com fé e esperança”, afirma a entidade.

 

ADAPTAÇÃO

Para Dom Sergio, o tempo é de fortalecimento na fé a relevância dos veículos de comunicação na evangelização. “Nunca imaginávamos que um dia teríamos que presidir uma missa nessas condições e com a igreja vazia sem os fiéis presentes. Mas a Igreja somos nós. E ela está vazia do povo, mas o povo está pleno da Igreja, porque nós somos batizados e discípulos e missionários do Senhor. E onde quer que estejamos estaremos em comunhão com o Senhor”.

 

O DOMINGO DE RAMOS.

 

Segundo o padre Valdir Silvestre, pároco da Paróquia São Paulo Apóstolo, em Araçatuba, o sentido do Domingo de Ramos está centrado na entrada de Jesus em Jerusalém, onde foi aclamado rei pela multidão, qual levava os ramos como saudação nobre. “Com esta celebração, iniciamos a celebração do mistério da Páscoa do Senhor, que se completa com o tríduo pascal. Para realizar o mistério da morte e ressureição, Cristo entrou em Jerusalém, sua cidade”, explica o sacerdote.

 

Conforme Silvestre, apesar de ser aclamado nobre, Jesus ensina que o seu reino se dará pela obediência ao Pai. “Jesus é aclamado Rei pela multidão. Seu reinado se dará na cruz, com a entrega da sua vida crucificada mas ressuscitada pelo Pai, num gesto de obediência e fidelidade até o fim. Jesus consente e a multidão o aclama Rei.”

 

O padre ainda salienta que no Domingo de Ramos Cristo ainda dá o exemplo de humildade e serviço pela fraternidade. “Ele entra em Jerusalém, montado um jumentinho, como rei pobre a serviço do direito e da justiça. Por isso será crucificado. E no final do Evangelho da procissão (Lucas 19,28-40), encontramos Jesus advertindo: “Eu vos declaro: se eles se calarem, as pedras gritarão!”, conclui.


Compartilhe esta notícia!