Home Cidades Araçatuba Norma da Reforma ABNT é tema de palestra em Araçatuba

Norma da Reforma ABNT é tema de palestra em Araçatuba

5 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A Aean (Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Alta Noroeste) irá promover nesta quinta-feira (22), às 19:30h, na sua sede localizada na Av. Antônio Pavan, 75, no bairro Icaray em Araçatuba, a palestra: “Norma da Reforma da ABNT (NBR 16280)”, ministrada pelo engenheiro Salmen Saleme Gidrão. O ingresso para participar do evento é uma caixa de sabão em pó que será doada para instituições de caridade da cidade.
A Norma de Reformas da ABNT (NBR 16.280:2015) estabelece as etapas de obras de reformas e lista os requisitos para antes, durante e depois de uma reforma em um prédio ou em uma unidade. Toda obra de imóvel que altere ou comprometa a segurança da edificação ou de seu entorno precisa ser submetida à análise da construtora/incorporadora e do projetista, dentro do prazo decadencial (a partir do qual vence a garantia). Após este prazo, exige laudo técnico assinado por engenheiro ou arquiteto e urbanista e autorização expressa do proprietário. A norma afasta definitivamente o chamado o faz-tudo, o curioso ou o amador – e privilegia a boa técnica.
“A Norma trata dos processos de reforma das edificações e esse trabalho envolve os condomínios sejam eles residenciais, comerciais ou industriais e da mesma forma, e com o mesmo grau de importância, as obras realizadas nesses ambientes estão sujeitas a situações e condições que colocam em risco a vida do morador e a própria estabilidade da construção exigindo nestas situações a presença de profissionais habilitados e de processos específicos, por isso é de fundamental importância o diálogo entre o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia ( CREA-SP) e estas pessoas envolvidas com o processo”, afirmou o engenheiro Salmen Saleme Gidrão.
Pela lei, qualquer alteração feita nas edificações – inclusive as executadas dentro das unidades – deve ser comunicada ao síndico. A norma vale para condomínios verticais. Seu objetivo é mudar principalmente a cultura de que a contratação de um bom pedreiro não acarreta em maiores problemas para a estrutura do condomínio. Ou seja, para executar uma reforma dentro da unidade condominial, o proprietário/morador deve apresentar para o síndico um plano de reforma e uma ART (Anotação de Responsabilidade Técnica) ou RRT (Registro de Responsabilidade Técnica), assinados, respectivamente, por um engenheiro ou arquiteto que deverá acompanhar a obra – antes do início da mesma. Assim, fica a cargo do síndico receber e guardar esses documentos e se certificar que o que foi acordado previamente é o que está sendo executado dentro da unidade.

 


Compartilhe esta notícia!