Motorista flagrado a mais de 200 km/h pode ter a carta suspensa

Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

No domingo, um veículo Focus, com placa de Três Lagoas, foi flagrado pelo Radar da Polícia Militar Rodoviária transitando a 204 quilômetros por hora. No local, a velocidade máxima permitida é de 110 km/h. Isso significa que o condutor estava a uma velocidade 85,45% acima da máxima permitida. Isso, além de multa de quase R$ 900 (gravíssima multiplicada por três), representa sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação e o condutor pode ter a CNH suspensa. O processo de suspensão vai tramitar no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), já que a infração foi cometida na Marechal Rondon.
A Polícia Militar Rodoviária informou que a infração foi cometida às 7h59 do dia 3 de novembro (domingo), na pista oeste (sentido Mato Grosso do Sul), da Rodovia Marechal Rondon. No momento que o radar manual registrou a infração, o veículo estava a 230.1 metros de distância. Nestes casos, o proprietário do veículo será notificado a informar ao Detran o nome do condutor do veículo para que possa receber a pontuação na CNH e outras penalidades previstas no Código Brasileiro de Trânsito.
O tenente PM Gercimar Santos, comandante da 4ª Cia da Polícia Rodoviária, confirmou à reportagem de O LIBERAL REGIONAL que essa foi uma das infrações registradas com velocidade mais alta.

PUNIÇÃO
O Código de Trânsito Brasileiro (CTB), no artigo 218, há três incisos que tratam do excesso de velocidade, cada um representa certo limite e possui penalidades diferenciadas. A divisão do artigo é feita para que cada tipo de infração seja tratado de acordo com a sua gravidade. O legislador entendeu que não se pode punir com o mesmo rigor quem ultrapassa o limites em velocidade muito incompatível.
O artigo 218 – Transitar em velocidade superior à máxima permitida para o local, medida por instrumento ou equipamento hábil, em rodovias, vias de trânsito rápido, vias arteriais e demais vias. Quando a velocidade foi superior à máxima em até 20%, a infração é média, com quatro pontos na carteira e multa de R$ 130,16. Já no inciso II está escrito, estabelece que transitar em velocidade superior à máxima permitida para o local em mais de 20% até 50%, é infração grave, cinco pontos na carteira e multa de R$195,23. No inciso III, quando a velocidade for superior à máxima em mais de 50%, infração gravíssima, multa multiplicada por três multa [3 (três) vezes], suspensão imediata do direito de dirigir e apreensão do documento de habilitação. Neste caso a multa é de R$880,41 (3 x R$293,47).

PERIGO
Neste velocidade, o condutor tem pouco sobre o controle do veículo. A 204 quilômetros por hora, o condutor transita a 3,4 quilômetros por minuto ou percorre quase 60 metros em um segundo. Portanto, basta um pequeno descuido para causar um grave acidente.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Obra da CPFL para melhorar o serviço deixa Vila Mendonça sem energia

Compartilhe esta notícia!Diego Fernandes – ARAÇATUBA Obra da CPFL para melhorar o serviço deixa Vila …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *