SPERANÇA - Garoto precisava de um doador de medula óssea

Menino de 5 anos que lutava contra leucemia morre após contrair covid

Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

Morreu, na tarde deste sábado, no Hospital Amaral Carvalho, em Jaú, o menino Fernando, de apenas 5 anos, que lutava contra a leucemia. Desde janeiro, vinha ocorrendo mobilização, nas redes sociais, com o objetivo de sensibilizar o maior número de pessoas a fim de garantir a doação de medula óssea para a criança, que era de Araçatuba.

Entretanto, de acordo com informações obtidas pela reportagem, o menino contraiu covid-19 e estava intubado desde a última terça-feira. Antes, em 25 de janeiro, havia apresentado febre. No dia seguinte, o estado de saúde se agravara com infecção no catéter.

A batalha do garoto pela vida e a dor sofrida por seus pais causaram grande comoção em Araçatuba. Conforme O LIBERAL REGIONAL noticiou em 18 de janeiro, exames feitos nos primeiros dias deste ano mostraram que o garoto descobriu que voltou a desenvolver leucemia, doença enfrentada quando ainda era bebê.

A cura dependia de um transplante de medula. Para conseguir um doador compatível, os pais do menino – o casal Edson Souza e Kátia Bezerra de Souza – iniciaram campanha com objetivo de encontrar um doador compatível.

Ambos gravaram vídeos que tiveram vários compartilhamentos nas redes sociais. O procedimento cirúrgico estava previsto para março. No entanto, pelo menos até esse sábado, não havia sido encontrado

HISTÓRICO

Com todo esse esforço, a família buscava evitar a repetição do sofrimento vivido em 2018. Na ocasião, Mateus, irmão gêmeo de Fernando, morreu aos 2 anos, vítima do câncer que se desenvolve nas células sanguíneas. Três meses após a perda do irmão, Fernando foi diagnosticado com leucemia, superando a doença.

Já naquele ano, a luta de Fernando foi também motivo de grande mobilização na cidade. O movimento fora organizado pela empregada doméstica Marli Borges que, desta vez, estava à frente de um movimento para colaborar com o casal de Araçatuba. No último dia 23, ela conseguiu juntar 30 pessoas que foram, em caravana, seguindo todas as normas de prevenção por causa da pandemia, até Jaú doar sangue.

VÍDEO

Na gravação em que, muito emocionado, pedia apoio de todos para salvar seu filho, Edson dizia: “Após três meses da morte do Mateus, o irmão gêmeo Fernando foi diagnosticado. Fizemos o tratamento dele e ocorreu tudo bem. Em janeiro deste ano, a doença voltou e está precisando de um transplante de medula óssea. É um remédio que não tem onde comprar. É tudo o que pode salvar meu filho. Peço a vocês. São anos que estou sofrendo com meus filhos”. Ao final, aos prantos, enfatizava: “Eu peguei o Mateus e não tinha a certeza de volta. Agora, peguei o Fernando também. O tratamento é muito doloroso. Espero ter um final feliz”.

 

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Polícia Ambiental e Ministério Público divulgam balanço da Operação Huracán II

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA Nos dias 21, 22 e 23 de junho, a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *