INDEFINIDO - Coordenador do Centro de Contingência de Covid-19 afirma que critérios da reclassificação estão em estudo

Governo antecipa reclassificação do Plano São Paulo; região de Araçatuba tem 57% de ocupação nas UTIs por covid-19

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Em mais uma entrevista coletiva feita nesta quarta-feira (13), o governo de São Paulo anunciou a antecipação da reclassificação do Plano São Paulo para amanhã, sexta-feira (15). A região de Araçatuba, que engloba também Andradina, assim como outras 12 regiões do estado, está na fase amarela. Quatro regiões estão na fase laranja: Marília, Registro, Presidente Prudente e Sorocaba.

O comitê de contingência da covid-19 no estado ainda está estudando os números que serão levados em consideração para a nova classificação. A grande preocupação do estado é a manutenção da alta na media de casos e mortes e as taxas de internação.

“Tínhamos uma grande preocupação com o final do ano, com os feriados e as aglomerações. Agora, nestes últimos dias, o centro de contingência acompanha diariamente a evolução dos indicadores. Nós observamos que continuamos com essa tendência e seria necessário antecipar aquela reclassificação que havia sido anunciado na sexta para algumas regiões do estado”, disse Paulo Menezes, coordenador do centro de contingência da covid-19, durante a coletiva de imprensa, realizada no início da tarde de ontem.

UTIs da região de Araçatuba com ocupação de 57%

A região de Araçatuba registra atualmente, de acordo com governo estadual, uma media de ocupação das UTIs dos hospitais da região de 57,6% e uma media de 39,1 internações a cada 100 mil habitantes, com uma variação semanal de 49,2%, que até foram os dois índices de maior importância na regressão ou no avanço de fase das regiões do estado.

Além disso, os municípios da DRS II, a diretoria regional de saúde de Araçatuba, possuem 16,2 leitos de UTI para cada 100 mil habitantes.

Já a variação semanal de casos está em 82,8%, com mais de 31.936 casos registrados da covid-19 desde o início da pandemia. Nos últimos 14 dias foram registrados 449,3 casos a cada 100 mil habitantes.

Com relação ao número de óbitos, a região já registra 733 vítimas fatais, segundo o estado, com variação semanas de 116,7%. São 9,9 óbitos por 100 habitantes nos últimos 14 dias.

“Então, nós temos hoje uma situação que ainda não está definida. Os números a cada dia contribuem para como as regiões vão estar na sexta. E é necessário que todos contribuam para que nós possamos seguir em frente nesta situação”, completou Paulo Menezes, ao confirmar que a nova reclassificação está tendo os seus critérios estudados baseado nos números da pandemia.

Região de Lins com mais de 70%

O município de Lins, que faz parte da área de cobertura do SRC, está dentro da DRS de Bauru, na divisão feita pelo governo estadual. Nesta DRS, o índice de ocupação das UTIs está em 72,3%, segundo o estado. O número de internações está em 46,9 a cada 100 mil habitantes nas últimas duas semanas.

Nesta região são 63.302 casos, com variação semanas de 84,7%; e 1.062 óbitos, com variação semanal de 125,9%. A média é de 5,1 óbitos a cada 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Fases

Na última semana, ao divulgar a reclassificação do Plano São Paulo, apesar de regredir três regiões (Marília, Registro e Sorocaba) para a fase laranja, o governo do estado flexibilizou os critérios de funcionamento, aumentando de 4 para 8 horas o tempo de abertura do comércio não essencial, incluindo comércio de rua e os shoppings, além de permitir o funcionamento de restaurantes, porém apenas até 20h.

Também ficou permitida a abertura de salões de beleza e parques por este período e no mesmo horário, apenas os bares ficaram proibidos de ter o atendimento presencial ao público. A capacidade de recebimento de público subiu de 20 para 40% na fase laranja.

Já na fase amarela, na qual Araçatuba se encontra no momento, as lojas do comércio e os shoppings podem funcionar por até 10 horas, além de os restaurantes poderem atender ao público até às 22h e os bares até 20h.

A intenção anunciada pelo Centro de Contingência na última semana era de que, apesar de haver maior dificuldade para o avanço de fase a partir dos critérios estabelecimentos, muitas das proibições de funcionamento de serviços foram substituídas por adesão de protocolos sanitários.

A recomendação é para que as pessoas evitem exposição ao vírus sem necessidade, especialmente após o horário limite para funcionamento do comércio, bares e restaurantes.

APREENSÃO – Comércio de Araçatuba espera por novas regras na sexta-feira

Compartilhe esta notícia!

Veja também

Nova massa de ar frio pode provocar queda histórica na temperatura

Compartilhe esta notícia!ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA Este ano estão sendo registradas temperaturas atípicas em várias …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *