DE OLHO - Fiscais verificam qualidade de produtos vendidos para crianças

Fiscalização não encontra nenhuma irregularidade em produtos infantis em lojas de Araçatuba

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

A fiscalização do IPEM-SP, autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do estado de São Paulo, não encontrou irregularidades em brinquedos e produtos infantis durante o trabalho feito esta semana em Araçatuba.
Entre os dias 4 e 8 de outubro, o órgão fez a “Operação Dia das Crianças”, com o objetivo de garantir a segurança de brinquedos e produtos destinados às crianças em lojas do interior e da Capital Paulista.
Araçatuba esteve entre as cidades visitadas por fiscais do IPEM-SP, porém, nenhuma irregularidade foi encontrada pelo órgão em produtos e lojas fiscalizadas no município.
As equipes de fiscalização verificaram brinquedos, bicicletas de uso infantil, berços, carrinhos para crianças (bebês) e cadeiras de alimentação para crianças com o objetivo de detectar a presença do selo do Inmetro nos itens comercializados, a principal garantia que o produto está de acordo com as normas de segurança.
Além de Araçatuba, fiscais também verificaram lojas nos comércios de Barretos, Bauru, Bebedouro, Campinas, Limeira, Botucatu, Marília, Mauá, Piracicaba e Taubaté.
Durante a ação, foram fiscalizados 25.401 produtos em 260 lojas de pequeno, médio e grande porte. Foram encontradas irregularidades em 80 (30%) estabelecimentos. Dos produtos analisados, 3.089 (12%) foram reprovados e os estabelecimentos autuados.
No interior, foram 131 lojas fiscalizadas, sendo encontrados erros em 26 (19%). Os fiscais verificaram 16.240 produtos, sendo 1.386 (8%) reprovados. Dentre os municípios do interior fiscalizados, foram encontradas irregularidades em Taubaté, Campinas, Barretos, Marília, Limeira, Bebedouro, Botucatu e Piracicaba.
Na Capital e na Grande São Paulo foram 129 lojas fiscalizadas, sendo encontrados erros em 54 (41%). Os fiscais verificaram 9.161 produtos, sendo 1.703 (18%) reprovados.
Nos casos de autuação, os fabricantes e estabelecimentos com produtos irregulares têm o prazo de 10 dias úteis para apresentar defesa junto ao Ipem-SP. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão. (Com informações do IPEM-SP)


Compartilhe esta notícia!

Veja também

1º Congresso Internacional de Tecnologia na Educação repercutiu em mais de 130 países

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA “A realidade transcendeu e, hoje, o mundo virtual faz …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *