Finalidades do #ARACATUBADOBEM – Parte 2

 

Rodrigo Andolfato

Como o próprio título do artigo explicita, este texto traz a continuidade das explicações sobre as finalidades do movimento #ARACATUBADOBEM, constantes em seu estatuto. Como expus no artigo de domingo passado, tento usar deste meio de comunicação para ratificar o estatuto, com explicações contextualizadas das várias missões de nossa ONG. Tudo isso, bem ao estilo dos FEDERALIST PAPERS e da Constituição Norte Americana.
O assunto deste domingo é o segundo item das finalidades do estatuto, o qual versa sobre a missão da ONG “NOS ESPORTES”. E aqui começamos a jornada para diferenciarmos nosso movimento de tudo o que você já viu. Como apresentamos domingo passado, todos os trabalhos realizados pelo #ARACATUBADOBEM devem ser voltados ao empreendedorismo, e não ao assistencialismo. Por essa razão, começamos com o assunto “ESPORTE”, já que este, em âmbito municipal, é comum ser refém de ações assistencialistas, ou de politicagem. Diz assim o primeiro dos quatro parágrafos do ITEM 2: “§2º – Apoiar, elaborar e desenvolver projetos, para atender a todas as modalidades esportivas, com a finalidade de promover a inclusão social através da geração de renda que esses projetos possam auferir.”
Muitas vezes nós empresários recebemos “propostas” para “ajudar” determinado time, como ato de benemerência. Na verdade, isso traz como problema a inconstância destes patrocínios. Os patrocínios de times de várzea, como se diz normalmente, só duram enquanto a paixão do “dono” do negócio, que é o patrocinador, for maior que seu prejuízo, quando este percebe que seu investimento em marketing não tem retorno efetivo no caixa da empresa. Ou dura enquanto políticos mal intencionados patrocinam estas agremiações.
O que queremos promover com os projetos na área de esportes é a transformação de campeonatos esportivos em modelos de negócios rentáveis para todos. Transformando assim o esporte municipal em algo perene e lucrativo. Mas não somente isso. O esporte deve ser pensado municipalmente numa ferramenta de formação de cidadãos saudáveis. Escolinhas de atletismo, futebol, vôlei, natação, e demais esportes, devem ser modelos de negócio que garantam a renda de quem ensina, e ainda esteja ao alcance de todos que queiram aprender. Como fazer isso? Esta é a proposta que apresentaremos para aqueles que queiram criar negócios a partir dos esportes. Já se interessou? Mas espere que tem mais.
Na sequencia apresentamos o segundo ponto: “§3º – Incentivar a prática de esportes, com o foco no mundo dos negócios, através de ações que promovam viabilidade dos mesmos e sua perenidade.” Aqui tem muito da disseminação da ideia de que uma vida boa passa pelo “Mente sã, Corpo são”. E com isso o #ARACATUBADOBEM procurará fortemente divulgar as escolinhas privadas que ensinam as boas práticas esportivas, dando notoriedade aos negócios neste segmento. Está mais interessado? Calma que tem mais.
Terceiro ponto: “§4º – Instruir os responsáveis por projetos esportivos a rentabilizar suas ações de forma que possam tornar permanentes seus projetos, e estes possam se tornar fonte de renda de seus idealizadores.” Queremos com isso, ajudar toda a cadeia de negócios dentro de um segmento esportivo. Vou dar um exemplo prático. Eu mesmo tenho um terreno no bairro São Rafael que poderia “alugar” para um professor de educação física, para que ele mantivesse o terreno limpo, e o transformasse numa área para prática de vôlei de areia. Ele “teria” essa área por um período determinado em contrato, e atenderia aquela comunidade. Ou seja, sem pagar nada pecuniariamente, ele teria a oportunidade de ganhar seu dinheiro. Ou seja, um “ganho-ganha” para todos envolvidos, uma vez que eu não teria despesas de manutenção com o terreno.
Por fim temos o último item: “§5º – Incentivar, elaborar e implantar projetos, realizar ações e campanhas de divulgação, que apoiem e incentivem a prática do desporto amador e profissional em todas as modalidades e categorias, focando tais ações em patrocínios que tragam visibilidade as marcas envolvidas.” Procuraremos ajudar com ideias de marketing e parcerias com grupos de mídia para que marcas que apoiem projetos competitivos municipais tenham visibilidade, e que isto atraia empresários que necessitem expor suas marcas. Isto ajudará muito na lucratividade de cada projeto, mas acima de tudo, movimentará toda uma cadeia comercial. Desde prestadores de serviço de infraestrutura que montam arquibancadas, para que o público possa assistir aos jogos, até grupos de mídia que divulgam os eventos e fazem valer a pena para as empresas que participam. Tudo isso baseado no modelo do circulo virtuoso dos negócios. Tudo baseado nas relações diretas comerciais que não necessitam de mesada estatal.
Assim concluímos nosso texto de hoje. Se você gosta de esportes e tem vontade de abarcar um projeto que possa se tornar seu negócio acima de tudo, é hora de procurar o pessoal do #ARACATUBADOBEM e fazer parte você também.

Rodrigo Andolfato é empresário, membro do Instituto Liberal da Alta Noroeste e idealizador do movimento #ARACATUBADOBEM

Veja também

Araçatuba tem terceira morte do ano por covid; Birigui ultrapassa 4 mil atendimentos de síndromes gripais em uma semana

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA E REGIÃO Com mais 502 casos de covid-19 registrados em Araçatuba …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *