20.3 C
Araçatuba
terça-feira, agosto 9, 2022

Fábricas da região criaram 300 vagas em março

Após um começo de ano ruim, com dois saldos negativos, a indústria regional voltou a contratar mais do que demitir em março. De acordo com a pesquisa mensal “Nível de Emprego na Indústria”, divulgada esta semana pela Ciesp (Confederação das Indústrias do Estado de São Paulo) e a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), no mês passado, a região de Araçatuba teve o sexto melhor saldo dentre 37 diretorias regionais pesquisadas no território paulista: 0,59%, com cerca de 300 oportunidades de trabalho geradas.
O resultado se mostra ainda mais positivo quando comparado com todo o Estado. Segundo o levantamento, no último mês, 59% das regionais do Ciesp apresentaram variações negativas, grupo do qual Araçatuba não faz parte.
À frente da região, aparecem apenas as seguintes regiões com melhores saldos: Santa Bárbara d’Oeste (0,97%), Ribeirão Preto (0,92%), Bauru (0,76%), Araraquara (0,68%) e Americana (0,64%). No ranking de participação na indústria paulista, dentre as 37 regiões, Araçatuba aparece na 12ª posição.
O bom desempenho das fábricas da região se deve, especialmente, ao ramo de coque, petróleo e biocombustíveis, que terminou com saldo de 6,79%, refletindo contratações para o início da safra nas usinas de cana-de-açúcar. “As contratações ocorreram por causa da necessidade das usinas contratarem para o início da safra, portanto, é algo sazonal, infelizmente”, avalia o diretor regional do Ciesp, Samir Nakad.
Outros segmentos que se destacaram na abertura de postos de trabalho foram o de produtos alimentícios (0,57%), máquinas e equipamentos (2,98%) e móveis (0,87%).
Por outro lado, a confederação e a federação das indústrias faz algumas ponderações em relação à geração de emprego nas fábricas da região. Apesar de positivo, o desempenho da indústria em março deste ano foi inferior na comparação com o mesmo mês de 2018. No terceiro mês do ano passado, o saldo ficou em 1,50%. No ano, o saldo acumulado é de -1,40%, enquanto, nos últimos 12 meses, -5,59%.

NÚMEROS ESTADUAIS
Os números da região também ficaram acima da média estadual para o mês de março (-0,44%).
Além da geração de empregos na região, a sazonalidade da cana impactou outros setores da indústria no Estado: alimentos (+ 1.733 postos; 0,64%) e derivados de petróleo e álcool (+ 844 postos; 2,63%). Entretanto, o aumento nestes setores foi abaixo da média dos anos anteriores, diz a pesquisa.

ARNON GOMES
Araçatuba

Ultimas Noticias