20.9 C
Araçatuba
sábado, julho 2, 2022

Exportações crescem 303,9% em maio, consolidando o melhor mês dos últimos 3 anos

DA REDAÇÃO – BIRIGUI

Birigui exportou US$ 8.367.171,00 milhões de dólares em maio, apresentando crescimento de 303,9% em relação ao mesmo mês do ano passado. Foi o melhor mês de vendas externas dos últimos 3 anos.

No ranking dos principais produtos exportados, os destaques foram para soja com US$ 2.9 milhões (35,35% do total exportado); resíduos de metais preciosos, com vendas de US$ 1.4 milhões (16,55%) e, empatados, transformadores elétricos e outros calçados com sola exterior e parte superior de borracha e plástico, ambos com US$ 1.1 milhões (13,6%).

As exportações de soja, produto tradicional do agronegócio biriguiense, alcançaram 4.431 toneladas no mês e foram enviadas para o Japão e China.

Para o prefeito Leandro Maffeis, os ótimos resultados alcançados por Birigui, são reflexos do potencial empreendedor local, cujas empresas desbravam novas fronteiras no mercado interno e externo, levando o nome do município para todos os estados e vários países, contribuindo para o desenvolvimento da economia biriguiense.

“Foi o melhor mês exportador dos últimos três anos, somando aos excelentes resultados acumulados no ano, que se somam, aos bons números da nossa economia, entre eles, a geração de emprego e a abertura de empresas. Resultados que destacam o crescimento de Birigui na região e evidenciam as oportunidades do mercado local”, completou Maffeis.

 

SUPERÁVIT

 

As importações totalizaram US$ 3.916.447,00 dólares em maio. Com o resultado, o município obteve um superávit comercial de US$ 4.450.724,00 milhões, expansão de 331% na comparação interanual. As informações são do Ministério da Economia e foram compiladas pelo Observatório de Inteligência Econômica da Prefeitura de Birigui.

 

Os produtos locais foram comercializados no quinto mês do ano em 27 países, apresentando expansão de 21% nos mercados atendidos em comparação a maio de 2021. Os principais mercados atendidos pelas empresas biriguienses foram: Japão (32,20%); Alemanha (12,24%); Equador (8,6%); Chile (7,8%); China (7,5%); Índia (4,8%); Argentina (4,4%), entre outros.

 

PAUTA DIVERSIFICADA

Além da soja; metais preciosos, transformadores e calçados, a pauta exportadora, exibiu a presença óleo de soja; resíduos de soja; de máquinas e aparelhos para agricultura; instrumentos, aparelhos e máquinas de medida ou controle e produtos diversos, entre os quais: chapas de aço; galos, galinhas e gansos; aquecedores; malas e maletas; entre outros.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Nivaldo Albani, avalia como positivo o crescimento das exportações, do número de países compradores dos produtos biriguienses e a diversificação da pauta exportadora local.

“São evidências da capacidade produtiva local e do empreendedorismo biriguiense, desempenho que demonstra o trabalho que está sendo realizado para o desenvolvimento econômico da cidade”, completou o secretário.

 

NO ANO

Entre janeiro e maio, as exportações alcançaram o valor de US$ 22.954.216,00 e as importações US$ 6.774.887,00, resultando em superávit comercial de 16.179.329,00. As exportações tiveram crescimento de 130,5% nos primeiros cinco meses de 2022, ante o mesmo período do ano passado, enquanto que as importações cresceram 12,54% no mesmo período. De janeiro a maio, os produtos locais alcançaram 50 países.

 

Ultimas Noticias