Home Cidades Araçatuba Encontro debate a produtividade da água em plantações no Noroeste Paulista

Encontro debate a produtividade da água em plantações no Noroeste Paulista

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – SANTO ANTÔNIO DO ARACANGUÁ

A Área de Hidráulica e Irrigação da Unesp Ilha Solteira participou do Encontro Técnico sobre Tecnologia de Irrigação que ocorreu recentemente em uma fazenda em Vicentinópolis, município de Santo Antônio do Aracanguá, que está sendo usada para testes de novas tecnologias com o objetivo de economia de água nas plantações. A Irrigação 4.0. – quando a eletrônica é utilizada para melhor o sistema de produção – foi o tema central do debate.
Organizado pela Lindsay, líder no desenvolvimento e uso da eletrônica em sistema de irrigação tipo pivô central do mundo, e a Irrigaterra, empresa local que há 26 anos implanta projetos de irrigação, a Unes participou apresentando técnicas de manejo da irrigação baseadas na observação sistemática do tempo proveniente da Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista e desenvolvidas com base nos resultados das pesquisas da universidade. O evento reuniu 47 Irrigantes, que estão entre os maiores produtores de alimentos da região Noroeste e Oeste Paulista, além de outros profissionais interessados no tema.
No encontro foi apresentado os resultados alcançados em plantação de milho com o novo software para o gerenciamento remoto da irrigação, o FIeldNet ADVISOR, desenvolvido pelo Lindsay e sendo testado pela Unesp, comparando o seu desempenho com as técnicas e coeficientes desenvolvidos pela Universidade. Os especialistas também fizeram a demonstração da ativação e movimentação de um pivô pelo celular.
O engenheiro agrônomo Marcelo Akira Suzuki, representando a Irrigaterra, falou sobre a parceria com a Lindsay para a modernização e distribuição de oportunidades na agricultura da região Oeste e Noroeste Paulista e também na Leste do Mato Grosso do Sul com o incremento das áreas irrigadas, seguido pelo professor doutor da Unesp Fernando Braz Tangerino Hernandez que inicialmente caracterizou a área irrigada no Brasil e por pivô central no Estado de São Paulo e detalhando o uso de pivô central nos municípios que compõem a região onde a Unesp atua, chegando à quase 30 mil hectares, para em seguida,entrar na parte mais técnica da sua apresentação, quando detalhou toda a metodologia para se realizar o manejo racional da irrigação, apresentando e divulgando os resultados das pesquisas sob sua coordenação para se obter alta produtividade do milho, o que inclui a avaliação do FieldNet ADVISOR no gerenciamento remoto da irrigação.
“Mapeamos na UNESP Ilha Solteira a área irrigada no Noroeste e Oeste Paulista ano a ano até 2018, mostrando quais são os principais pontos de investimentos na produção de alimentos. São apenas 30 mil hectares irrigados em uma região com a maior potencialidade do Estado de São Paulo, pois temos água, energia, bons solos e meios de transporte para escoar a produção, contudo, temos também o maior déficit hídrico do Estado, exatamente por apresentar a mais alta taxa de evapotranspiração do Estado, o que traz grandes possibilidades de termos uma agropecuária de alto nível, porém obrigatoriamente deve ser alicerçada em sistemas de irrigação. Ficamos orgulhosos da nossa pesquisa atrair a proposta de parceria com a Lindsay para a validação de novas tecnologias que serão essenciais para a missão de produzir mais alimentos com menos água”, disse Fernando Tangerino.

 


Compartilhe esta notícia!