APREENSÃO - Material foi apreendido com o empresário no Residencial Mansour

Empresário fugitivo da justiça da Bahia é preso em Araçatuba com pistolas e munição

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Nessa terça-feira (5), policiais do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) cumpriram mandados de busca e apreensão e de prisão no Residencial Mansour, na Zona Leste de Araçatuba. Na ação foi preso o empresário Anderson Alves da Silva, 36 anos, o Bolota, que usava documentos falsos em nome de Vanderson Hanst Novais. Ele era procurado pela justiça da Bahia pois foi condenado por tráfico. No local os policiais apreenderam duas pistolas e farta munição, além de dinheiro, cartões bancários e documentos.
Com o mandado de prisão expedido pela Justiça de Irecê, na Bahia, e de busca e apreensão, expedido pela Justiça de Araçatuba, os policiais foram para o local após as 6 horas. Como a porta da casa estava aberta, eles entraram. O empresário estava dormindo. Como os policiais tinham fotos, constataram tratar-se de Anderson Alves da Silva. No entanto, o homem apresentou documentos de Vanderson Novais. Porém, com as fotografias e os mandados, o homem acabou reconhecendo a sua verdadeira identidade, citando que usou o nome falso pois sabia da condenação na Bahia
Ao ser questionado se tinha algo ilícito na residência, o homem citou as armas. Foram, apreendidas uma pistola calibre 45, oxidada, modelo 1911, marca Taurus, com numeração aparente, com mais quatro carregadores sobressalentes, com capacidade para acondicionar oito cartuchos, uma pistola calibre 9mm Luger, oxidada, modelo TS9, com numeração aparente, com mais dois carregadores sobressalentes, com capacidade para acondicionar 17 cartuchos, dois coldres de polímero, cor preta, da marca só coldres, 65 munições intactas calibre 9mm, dois blisters contendo 15 e cinco munições, intactas calibre 9mm, 50 munições intactas calibre 45 automodelo S&B, uma caixa de polímero, cor preta, marca Taurus, para acondicionar armamento contendo manual de instruções da arma cal.45 ACP, duas chaves para trava da arma e uma escova de cano, uma caixa de polímero, cor preta, marca Taurus, contendo uma escova de cano, duas chaves da trava da arma, três empunhaduras, uma carregador rápido para munição calibre 9mm; um carregador, sem marca aparente, oxidado, capacidade para acondicionar 15 cartuchos; várias joias de procedência duvidosa: sete cartões de várias bandeiras e nomes de clientes; diversos tipos de documentos, dentre eles cédula de CNH; certificado de incorporação da 24ª CSM; cédula de RG do Estado de Pernambuco e quatro registros registros de armas de fogo; R$ 317,00; 100 euros e 20 mil guaranis e um aparelho celular iPhone azul.
Os registros das armas e conta bancária estavam com o nome falso. Anderson conseguiu até mesmo inscrição no sistema de saúde. Tudo com documento falso.
Anderson Alves da Silva foi apresentado no plantão policial para as formalidades de polícia judiciária e ficou à disposição da Justiça.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Speed Park conclui mais uma edição da escolinha de kart

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – BIRIGUI A escolinha de kart é um projeto gratuito, realizado …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *