APURAR - Ex-vereador Nei Giron faz representação ao Ministério Público para apurar compra de carros

Empresário encaminha ao mistério Público representação contra o prefeito pela compra de carros

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O empresário e administrador de empresas Sdinei (Nei) Giron encaminhou representação ao Ministério Público do Estado de São Paulo pedido apuração em relação à compra de 16 veículos Renault Kwid, pela Prefeitura de Araçatuba. Os veículos, pelos quais o município pagou quase R$ 800 mil, foram comprados com recursos destinados pelo governo federal para enfrentamento da pandemia da covid-19.

Na representação, o empresário chama a atenção para o fato dos veículos serem destinados a serviços administrativos. “Pasmem, nenhum destes veículos veio equipado com aparelho desfibrilador ou respiradores. Assim, fica evidente que tal aquisição não se justifica para fins de prestação de serviços diretos na área da saúde em tempos da maior pandemia da história universal”, acrescenta o empresário.

“Fica cabalmente comprovado o mal uso do dinheiro público, quando em resposta a requerimento do vereador Arlindo Araújo sobre a aquisição dos veículos, no dia 26 de fevereiro último, a secretária CARMEM GUARIENTI (respondeu que ‘estão sendo utilizados na rede de atendimento e fiscalização’, sem explicar sobre o não aproveitamento da farta e ampla frota ele veículos, inclusive ambulâncias já existentes na rede municipal de saúde”, questiona Nei Giron.

O empresário fala em algo nebuloso. “Excelência, permita-me vênia para afirmar que “existe algo muito de nebuloso nisso tudo”, diz. “Portanto, tudo isso tem que ser investigado e a verdade vir a tona, ou seja, desde o inicio clo processo de licitação, valores pagos aos veículos, devendo ser comparados este preços a outros da categoria, e se, as empresas e seus sócios foram doadores ou colaboradores na recente campanha eleitoral que elegeu novos prefeitos e vereadores”, acrescenta Nei Giron.

Para o ex-vereador, em momento de pandemia, poderia ser usada a frota de outros setores da administração, como da educação, antes de gastar o dinheiro, que poderia ser aplicado na compra de insumos e remédios.

O empresário disse acreditar na disposição do Ministério Público em esclarecer os fatos.

 

 

 

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Segue hoje drive-thru de arrecadação de alimentos para campanha “Ajude Já” da Clube FM e Jovem Pan

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES Após o primeiro dia de doações na sede das emissoras Clube …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *