24.1 C
Araçatuba
quarta-feira, agosto 17, 2022

Em dia histórico, Dilador inicia as obras de ampliação da nova Pompeu

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

“Esta obra não será mais bandeira de campanha eleitoral. Quem quiser ser candidato vai ter de procurar outra obra para prometer”. A afirmação foi de do prefeito Dilador Borges, em abril de 2017, quando estava comemorando os 100 dias de governo. Com exclusividade para O LIBERAL, o prefeito araçatubense disse que a construção do prolongamento da Avenida Joaquim Pompeu de Toledo, da Sarjob Mendes até o cruzamento com a Rodovia Marechal Rondon não era promessa. “É compromisso”. Dois anos depois, bastante emocionado, Dilador repetiu a mesma frase sobre bandeira de campanha e deu início às obras da nova Pompeu de Toledo. Quando a obra estiver concluída, representará investimento de quase R$ 12 milhões, uma dos empreendimentos de maior custo da história do município.
Ao falar na solenidade, fazendo esforço para controlar a emoção com resgatar mais um compromisso, o prefeito relatou toda a sua trajetória para conseguir viabilizar o investimento. Citou os deputados Fausto Pinato, presente ao evento e Cauê Macris, que colaboraram para liberação dos recursos. Dilador enumerou os muitos obstáculos superados e até mesmo a descrença de muitas pessoas, que não acreditavam que a obra seria viabilizada. “Quanto cheguei em Araçatuba, em 1985, já se falava na Pompeu de Toledo. Quis o destino que coubesse a mim e à Edna o desafio de realizar este sonho dos araçatubenses”, afirmou o prefeito.
Segundo Dilador Borges, foram muitas questões a serem superadas, desde a área ambiental à liberação dos recursos pelo Desenvolve SP. O prefeito falou também do apoio dos vereadores, que apoiaram a iniciativa citou o trabalho do secretário Tadeu Consoni. Ao falar sobre a Pompeu, Dilador Borges também referiu-se à pavimentação da Juscelino Kubitschek, que está sendo concluída. “São obras que mudam o perfil da região”, afirmou o prefeito araçatubense.
O deputado Fausto Pinato disse que fez questão de participar do evento em Araçatuba por acompanha a luta de Dilador para viabilizar a execução desta obra. “Por várias vezes foi ao meu gabinete e até de outros deputados em busca de ajuda. No entanto, em nenhum momento deixou de acreditar que a obra serfia viabilizada”, disse o deputado, frisando que em algumas viagens para Araçatuba chegou a evitar passar pela Pompeu, tanto que Dilador o cobrava em relação à obra. “Sou muito grato a Araçatuba e por isso consegui tantos benefícios para a cidade, como o credenciamento de cirurgia oftalmológica, ambulâncias, recursos para recapeamento e outros”, disse o deputado.
A vice-prefeita Edna Flor lembrou a luta da administração para viabilizar a construção de galerias e a pavimentação da avenida. O prefeito de Nova Luzitânia, Laerte Aparecido Rocha afirmou que a obra beneficia não apenas os araçatubenses, mas todos aqueles que vêm à cidade para diferentes atividades e que terão um novo acesso. “Dilador, você não é apenas prefeito de Araçatuba, mas também da região, pois pessoas de todas as cidades vêm para cá em busca de atendimento em diferentes áreas”, enfatizou Laerte Rocha.
Vereadores presentes ao evento, como doutor Jaime José da Silva, Tieza Marques, Rivael Papinha, Gilberto Batata Mantovani, Marlene Mira e Almir Lima, também destacaram a importância da obra para a cidade.

Início das Obras da Pompeu- Crispim (65).jpg
Trabalho começa com canalização do Córrego Machadinho

O secretário de Planejamento Urbano e Habitação, Tadeu Consoni, disse que inicialmente será desenvolvido o trabalho de canalização do Córrego Machadinho. O contrato prevê 18 meses para conclusão. Somente após avançar neste serviço, a empresa que irá pavimentar a avenida iniciará os trabalhos.
Nesta primeira fase será construída uma galeria de reforço coberta entre a rotatória da Avenida Saudade com a Pompeu de Toledo e a Rua Sarjob Mendes. Neste trecho, o córrego está canalizado com duas linhas de tubo de 2,5 metros x 2,5 metros. “Vamos construir mais uma linha de tubo. Com isso vamos aumentar a vazão capacidade de vazão em 50%”, disse o secretário. O trecho tem aproximadamente 500 metros.
Na segunda fase, será construída galeria aberta em formato de “U” entre as ruas Sarjob Mendes e Anhanguera, marginal da Rodovia Marechal Rondon. A galeria será de 5,5 metros de largura por 3 metros de profundidade. A extensão é de aproximadamente 1,4 mil metros.
Consoni explicou que o prolongamento, a nova Pompeu de Toledo, ciclovia nos dois sentidos, pista de rolamento de 9 metros e mais passeio público de três metros. Após a execução das obras, a avenida receberá serviços complementares, como de jardinagem e iluminação.

Início das Obras da Pompeu- Crispim (29)

Ultimas Noticias