27.7 C
Araçatuba
terça-feira, agosto 16, 2022

Em Araçatuba, Kim Kataguiri descarta chance de terceira via e quer parlamento mais forte

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Em visita à Araçatuba para participar de reunião de apoiadores do MBL, o Movimento Brasil Livre, e para trabalhos de pré-campanha, o deputado federal Kim Kataguiri (União Brasil), que tentará o seu segundo mandato na Câmara Federal, descartou a possibilidade de uma terceira via ganhar as eleições de 2022.

Em entrevista concedida à Clube FM e ao jornal O LIBERAL REGIONAL, ele afirmou que a disputa ficará mesmo entre o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Lula (PT). Por isso, Kataguiri já se coloca como “candidato de oposição”, seja qual for o presidente eleito. 

Ainda sim, afirmou que pretende seguir com uma proposta de emenda à Constituição para diminuir privilégios durante o mandato.

“Não vou ser maior, seja Bolsonaro vencendo, seja Lula vencendo, a maior parte dos meus projetos eu não vou ter maioria para aprovar, não vou ter apoio da maior parte dos colegas, que vão estar na base do governo”, afirmou.

A pauta da reunião do MBL, ocorrida em um bar na rua Cussy de Almeida no início da noite desta sexta-feira (22), foi a de encabeçar o “antibolsonarismo” ou o “antilulismo”, dependendo do presidente eleito. 

A intenção, segundo Kataguiri, é que o presidente assuma com a menor força possível no dia 1º de janeiro de 2023, seja ele qual for, para que o parlamento ganhe mais força nas decisões.

Para sua pré-campanha, o deputado federal afirmou que seguirá tentando implementar sua proposta de corte de até R$ 15 bilhões nos ganhos de ocupantes de cargos públicos, que acabou não conseguindo aprovar na atual legislatura, que foi sua primeira.

“Consegui 171 assinaturas de parlamentares, não tive o apoio do governo. Com isso conseguiríamos R$ 15 bilhões por ano só cortando de quem já recebe o teto constitucional de R$ 39 mil por mês. Não estaríamos deixando ninguém miserável. A gente estava tirando do Ministério Público, Judiciário, no Legislativo, no Executivo”, citou Kataguiri. 

 

Ultimas Noticias