Home Cidades Araçatuba Durante visita, governador em exercício libera quase R$ 10 milhões para municípios da região

Durante visita, governador em exercício libera quase R$ 10 milhões para municípios da região

8 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – Araçatuba

O governador em exercício, Rodrigo Garcia (DEM), liberou, ontem, quase R$ 10 milhões para a região de Araçatuba. A assinatura de convênios ocorreu em Penápolis, onde esteve, pela manhã, para autorizar investimento de R$ 3,7 milhões na construção de rotatória na vicinal Arnaldo Covolan.
Foi, nas palavras do prefeito Célio de Oliveira (sem partido) o “final feliz” de uma “novela” iniciada em 2015. Em seu discurso, o governante penapolense lembrou que o projeto da chamada “rotatória da Bonolat”, numa alusão ao nome da fábrica de laticínio ali instalada, começou em 2015.
Ele recordou que, para a efetivação da doação de área no distrito industrial para instalação da empresa, foi necessária a assinatura de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público.
Já em 2018, o município chegou a firmar o mesmo convênio liberado ontem para a rotatória, mas, em janeiro deste ano, o governador João Doria (PSDB) a incluiu em um extenso pacote de rescisões contratuais a fim de cortar despesas no Estado. A retomada do convênio se deu após diálogos de Célio com Garcia, seu ex-colega de partido – hoje, não filiado a nenhuma agremiação partidária, o prefeito de Penápolis militou, durante a maior parte de sua trajetória política, no antigo PFL (atual DEM). “Por tudo isso, meu sentimento é de gratidão”, declarou Célio.
Garcia representou Doria, que estava em viagem a Alemanha para a formalização de uma parceria com a Volkswagen com o objetivo de trazer para o Estado a produção de um novo modelo veículo da montadora. Em seu discurso, o governador em exercício atribuiu o impasse à situação em que foram encontrados os cofres públicos estaduais no início deste governo. Disse que 97% das despesas estaduais eram “carimbadas”, ou seja, destinadas a pagamentos como salários, previdência e dívida pública. “Outro problema foi que se previa uma arrecadação que não veio. Por isso, cortamos despesas e fechamos estatais que entendemos que já haviam cumprido os seus papeis. Graças a esse enxugamentos, agora, estamos conseguindo fazer essas obras”, declarou Garcia, ressaltando que Doria ainda extinguiu seis secretarias estaduais para fazer economia.
A única pasta criada, destacou o governador em exercício, foi a de Desenvolvimento Regional, cujo titular, Marco Vinholi, também esteve presente na cerimônia ocorrida em Penápolis.

ARAÇATUBA
Em meio à presença de deputados e prefeitos de várias cidades da região, dentre os quais Dilador Borges (PSDB), de Araçatuba, Garcia autorizou ainda a liberação de R$ 5 milhões para o município. O dinheiro será usado para obras de infraestrutura.
Segundo sua assessoria, nos próximos dias, Dilador irá se reunir com os secretários de Planejamento Urbano, Tadeu Consoni, e de Obras, Constantino Alexandre Vourlis, para definir os locais que mais necessitam de recape ou pavimentação. Porém, adiantou que priorizará locais com maior fluxo de pessoas ou que há tempos esperam por melhorias.
Outra liberação de verba foi autorizada para Braúna. O convênio é de R$ 1.117.207,58, sendo R$ 967.480,38 oriundos do FID (Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos), gerido pela Secretaria da Justiça e Cidadania. Outros R$ 149.727,20 serão contrapartidas do município. O dinheiro será aplicado na reforma, ampliação e revitalização do Cessibra (Centro Social Santa Izabel Braúna).

Obras devem ser iniciadas em 60 dias

A construção da rotatória da Bonolat deverá ter início em 60 dias, logo após a conclusão do processo licitatório para contratação da empresa que fará a obra. A expectativa é de que a rotatória deva ser concluída em até dois anos, conforme projeto apresentado pelo município.
Com o pleno funcionamento da fábrica, o prefeito Célio de Oliveira acredita que serão gerados cerca de 300 empregos diretos e até 600 indiretos. Inicialmente, disse ele, serão produzidos aproximadamente 500 mil litros de leite por dia. Mas, em pouco tempo, o chefe do Executivo acredita que a produção possa alcançar, diariamente, um milhão de litros.
Célio enfatizou a necessidade dessa obra para escoar toda a produção leiteira da fábrica. Com as atividades da Bonolat, ele estima que de 70 a 80 caminhões, por dia, trafeguem pelo local.
“Esta é uma obra muito aguardada pela população de Penápolis e vai beneficiar toda a região”, disse Garcia.


Compartilhe esta notícia!