23.6 C
Araçatuba
sábado, maio 21, 2022

Dois são presos por extorsão e polícia apreende farto material de cobrança

DA REDAÇÃO – GUARARAPES

Nessa sexta-feira, as equipes da Delegacia de Polícia de Guararapes deflagraram a operação “Publicano”, com o objetivo de cumprir dois mandados de prisão temporária e dois de busca e apreensão domiciliar. Os mandados foram cumpridos nas cidades de Birigui e Glicério. As ações policiais estão relacionadas à investigação de crime de extorsão praticado por J.V.S.F. e F.M.S., em Guararapes no início do ano de 2021.
As investigações desenvolvidas apontaram cobranças extorsivas realizadas pelos investigados contra um casal de idosos, relacionadas a uma dívida de um cheque, supostamente emitido por uma das vítimas há quase duas décadas.
Para as cobranças, os investigados utilizaram de grave ameaça às pessoas, simulação de emprego de arma, bem como métodos ardilosos, vez que se passavam por policiais, ou mesmo se utilizavam do nome de profissionais das forças de segurança para intimidar e coagir as vítimas para fazer o pagamento da suposta dívida, que se existente, teria sido atingida pela prescrição.
No cumprimento dos mandados, foram apreendidos na residência de J.V.S.F. 109 cártulas de cheque de instituições, valores, emitentes e favorecidos diversos, 16 notas promissórias de emitentes e valores diversos, um talão de notas promissórias em branco, oito cartões bancários de instituições e titularidades diversas, 11 aparelhos telefônicos, seis de telefonia móvel, uma agenda com anotações de contabilidade, três folhas de papel contendo um boleto bancário e anotações de contabilidade, além de quatro eppendorfs contendo cocaína e uma porção de maconha.
Já na residência de F.M.S., os policiais civis de Guararapes localizaram 23 cártulas de cheque de instituições, valores, emitentes e favorecidos diversos, sete notas promissórias de emitentes e valores diversos, um aparelho celular, além de outros documentos relacionados às cobranças de dívidas.
Todo o material apreendido será submetido aos exames periciais adequados e à análise dos policiais da DPM de Guararapes para o prosseguimento das investigações.
O trabalho foi coordenado pelo delegado Aderbal Ramos de Oliveira.

 

 

 

Ultimas Noticias