RECUPERADO - Com as chuvas de outubro, Baguaçu já está com nível normal

Chuvas elevam o nível do Baguaçu

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

Reportagem publicada pelo jornal O LIBERAL REGIONAL no dia 5 de setembro mostrava o risco de desabastecimento de água devido à crise hídrica. O Ribeirão Baguaçu, principal fonte de abastecimento de Araçatuba, estava com apenas um fio d’água e com coloração verde. Nessa segunda-feira (25), após, a reportagem voltou ao mesmo ponto do ribeirão e constatou a recuperação. A crise hídrica ainda não está eliminada, mas o risco de colapso no abastecimento é bem menor.
A GS Inima Samar, concessionária dos serviços de água e esgoto de Araçatuba, informou que o nível do Tietê continua mais baixo que o normal e ainda se faz necessária a utilização da balsa (captação flutuante). “Com as chuvas, houve a recuperação do Baguaçu, que há um mês estava com o nível bem baixo. Hoje, ele está vertendo, isso significa que está estabilizado. De qualquer forma, estamos preparados para as contingências no que se refere à captação desse manancial. Como ainda não passamos oficialmente o período de estiagem, risco de abastecimento sempre há, porém entendemos que agora é bem menor do que algumas semanas atrás”, disse a assessoria da concessionária por meio de nota.

TIETÊ
De acordo com a GS Inima Samar o Ribeirão Baguaçu é responsável por 50% do abastecimento e o Rio Tietê por 40%. No dia 4 de setembro, o reservatório da Usina de Três Irmãos (Rio Tietê), onde a concessionária faz a captação, estava com 18,84% e no nível 324,40 metros. Nessa segunda-feira estava com 0% de volume útil e nível de 319,98. Ou seja, o Ribeirão Baguaçu recuperou seu nível com as chuvas neste período de 51 dias (4 de setembro a 25 de outubro), já o Tietê baixou mais de quatro metros. A Agência Nacional de Água (ANA), responsável pela administração das vazões, não respondeu ao questionamento sobre os motivos que levaram o reservatório a baixar tanto o nível.

 

Veja também

Em quase 9 décadas, empresa funerária passa de geração para geração na cidade

Diego Fernandes – ARAÇATUBA Considerado um dos empreendimentos comerciais mais antigos de Araçatuba, a Cardassi, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *