SUBIU - Nível de represa sobe e abastecimento volta ao normal após quase quatro meses

Chuvas aumentam nível de represas e Mirandópolis anuncia fim do racionamento de água

DIEGO FERNANDES – MIRANDÓPOLIS

Nesta quarta-feira (20), o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Mirandópolis anunciou o fim do racionamento de água para os moradores do município. A volta do abastecimento normal se deve às chuvas, que chegaram à região nas últimas semanas e que normalizaram o nível das represas responsáveis pela água captada que chega até as torneiras das residências e estabelecimentos da cidade.
Foram 110 dias de racionamento, que começou no início do mês de julho. Neste período, moradores chegaram a ter água nas torneiras por apenas quatro horas e logo depois tinham abastecimento apenas em dias alternados.
As represas São Lourenço e Santa Helena são as responsáveis por levar água a 70% da população, cerca de 19 mil habitantes. Os demais moradores são abastecidos por dois poços artesianos. Atualmente, Mirandópolis possui 29.844 habitantes, de acordo com dados do censo 2021 do IBGE de 1 de julho deste ano.
A represa São Lourenço, por exemplo, que chegou a ficar praticamente seca, com a régua de medição da profundidade da água marcando apenas 6 centímetros, já havia subido para 1,40m nesta quarta-feira. A régua tem um tamanho total de 2,90 m.
Mesmo com o retorno do abastecimento normal, a prefeitura de Mirandópolis vai aumentar o número de poços artesianos para suprir a falta de água em momentos de seca. A intenção é ficar com pelo menos 21 poços na cidade, principalmente para garantir o abastecimento aos locais mais altos, como o centro, e a unidades de saúde. Atualmente, são 18 poços que abastecem moradores em Mirandópolis.
O Serviço Autônomo de Água e Esgoto ainda pediu uma licença ambiental para a construção de uma terceira represa, com a intenção de dividir e criar mais opções para o fornecimento de água aos moradores. Não há prazo para que a licença seja expedida.
Punição
Mesmo com o fim do racionamento, a prefeitura de Mirandópolis orienta para que moradores usem a água de forma consciente. As punições continuarão sendo aplicadas por fiscais municipais.
Pessoas que forem pegas lavando calçadas ou veículos enquanto estiver em vigor o período de racionamento serão autuadas pela prefeitura. Em caso de reincidência, a multa aplicada pode chegar a R$ 250.

Veja também

Central de Agendamento de teste Covid-19 será desativada

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que devido ao …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *