Home Cidades Araçatuba Araçatuba vacinou pouco mais da metade do público-alvo contra a poliomielite

Araçatuba vacinou pouco mais da metade do público-alvo contra a poliomielite

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

O município de Araçatuba atingiu pouco mais metade do público-alvo da campanha de vacinação contra a poliomielite, até o momento. Até agora, foram imunizadas 4.439 crianças de 0 a 5 anos incompletos contra a paralisia infantil. Esse número corresponde a 52,71% das crianças desta faixa etária no município. A meta é vacinar, pelo menos, 8.421 meninos e meninas. Mais de 47% do público ainda não foi atingido.

A campanha foi prorrogada em todo o estado de São Paulo até o próximo dia 13 de novembro. O motivo foi exatamente a baixa adesão à campanha.

Nesta sexta-feira, último dia da campanha inicialmente, as Unidades Básicas de Saúde em Araçatuba e em algumas cidades da região, permaneceram fechadas por ocasião do ponto facultativo em razão do dia do servidor público, ocorrido no dia 28 de outubro. Com isso, não houve vacinação.

Entre todos os paulistas, apenas 39,6% das crianças foram imunizadas. Ainda é necessário vacinar cerca 1,3 milhão de pessoas dentro do público-alvo. A intenção é vacinar ao menos 95% das 2,2 milhões de crianças entre 0 e 5 anos incompletos. Até o momento, estão vacinadas pouco mais de 876 mil crianças.

Multivacinação

A campanha de multivacinação também foi prorrogada. Nela pais também devem levar os filhos até os 15 anos aos postos de vacinação para a atualização da cobertura vacinal. Neste caso, apesar de o estado de São Paulo estar também com baixa adesão, algumas das imunizações atingiram alta cobertura em Araçatuba.

De acordo com dados da vigilância epidemiológica municipal, uma das vacinas aplicadas, a da febre amarela, atingiu a meta de aplicações, com 97% do público imunizado. Outra vacina que teve alta cobertura na cidade foi a do sarampo, que chegou a 99% do público protegido. A vacina pneumocócica teve 94% de cobertura.

Já no estado de São Paulo, as crianças e adolescentes entre 5 a 14 anos que compareceram aos postos e atualizaram a carteira de vacinação correspondem a 6,8% do público alvo, com cerca de 427 mil pessoas imunizadas. Já entre as crianças abaixo de 1 ano, houve comparecimento de 32,4% do público-alvo, com mais de 198 mil crianças.

Importante

Para o secretário de saúde do estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn, os pais ou responsáveis que ainda não levaram as crianças para a vacinação contra a poliomielite ou para a atualização da carteira nacional de vacinação, devem aproveitar este período de prorrogação.

“É de extrema importância aumentar a cobertura vacinal contra a poliomielite, além de atualizar a carteira de vacina de nossas crianças, contribuindo para eliminarmos os riscos da circulação destas doenças”, destacou em comunicado da secretaria de saúde adianto o término das campanhas.

De acordo com a coordenadora estadual do Programa Estadual de Vacinação, Helena Sato, esse tipo de campanha é altamente eficaz na erradicação de doenças e na eliminação do risco de retorno de algumas enfermidades já erradicadas.

“Ao comparecer em um dos postos de vacinação, as famílias são orientadas em relação a todos os tipos de vacinas disponíveis atualmente no SUS”, explicou.

As vacinas ofertadas no SUS são: BCG (tuberculose); rotavírus (diarreia); poliomelite oral e intramuscular (paralisia infantil); pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, Haemophilus influenza tipo b – Hib); pneumocócica; meningocócica; DTP; tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); HPV (previne o câncer de colo de útero e verrugas genitais); além das vacinas contra febre amarela, varicela e hepatite A.


Compartilhe esta notícia!