TRABALHO - Pedido de seguro-desemprego reflete momento de instabilidade no mercado de trabalho

Araçatuba tem aumento de 19,74% nos pedidos de seguro-desemprego em outubro

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Dados divulgados recentemente pelo Ministério do Trabalho e Previdência evidenciaram o crescimento de 19,74% nos pedidos de seguro desemprego na cidade de Araçatuba no mês de outubro de 2021, comparado ao mesmo mês do ano passado. Foram 728 solicitações em outubro desse ano, ante 608 no mês de outubro de 2020. Por outro lado, na comparação entre setembro e outubro de 2021, o aumento foi de 3,12%.
O estudo desenvolvido pelo pesquisador em economia local e regional, professor Marco Aurélio Barbosa de Souza (FAC-FEA), demonstrou também que no acumulado do ano (janeiro a outubro), os requerimentos de seguro desemprego totalizam 6.647 pedidos, queda de 11,08% em comparação aos mesmos meses de 2020.
Segundo o pesquisador, na avaliação da série histórica do ano, o mês de maio foi o mais crítico de 2021, com 830 pedidos. Foi o período em que houve a piora da pandemia com o aumento do número de caso, ocupação de leitos hospitalares, internações e óbitos, situação que levou a imposição de várias medidas restritivas ao funcionamento da economia, entre as quais, o fechamento do comércio. Essas medidas impactaram a dinâmica de empregabilidade, ampliando o desemprego e, por sua vez, as solicitações de seguro desemprego no município.

RESULTADOS NO BRASIL E NO ESTADO DE SÃO PAULO
Os pedidos de seguro desemprego em outubro no Brasil totalizaram 491.301, aumento de 6,64% comparado a outubro de 2020. Já no Estado de São Paulo, os pedidos cresceram 2%, passando de 136.773 para 139.494.
Para o Brasil e o Estado de São Paulo, março foi o mês de maior número de solicitações, sendo 586.226 para o país e 166.835 para o Estado.
Dos 491.301 pedidos do Brasil, 62,53% (307.234) são de homens, enquanto que as mulheres representaram 37,47% (184.067). Um terço dos pedidos esteve concentrada na faixa etária dos 30 aos 39 anos, com 163.564 requerimentos (33,3%), seguida pela faixa dos 40 aos 49 anos com 101.856 solicitações (20,7%).
Em relação aos setores produtivos, os trabalhadores do setor de serviços lideraram os pedidos no país em outubro com 37,03% do total, seguido pelo comércio com 25,96%, indústria com 16,02%, construção 11,09%, agropecuária com 4,99% e não identificado com 4,91%.

Veja também

Birigui lança projeto de robótica e qualificação profissional para integração nas indústrias

DA REDAÇÃO – BIRIGUI No mês em que completa 110 anos de fundação e 100 …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *