22.5 C
Araçatuba
quinta-feira, junho 30, 2022

Araçatuba e Birigui já têm, juntas, mais de 9 mil casos de dengue em 2022

 

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

O LIRAa, Levantamento Rápido de Índices para aedes aegypti, realizado em Araçatuba está com um índice de infestação quase quatro vezes maior do que o considerado aceitável pela OMS, a Organização Mundial da Saúde.

De acordo com os lados do levantamento, o índice de infestação está 3,9% em Araçatuba, bem mais do que o 1% que é considerado pela OMS como controlado.

O resultado deste estudo mostra que a população de Araçatuba tem se descuidados na hora de proteger seus imóveis da presença do mosquito causador de doenças com a dengue, chikungunya e zika vírus. 

De acordo com números divulgados pela vigilância epidemiológica na sexta-feira (28), Araçatuba teve mais 57 casos confirmados de dengue ao longo da última semana, o que faz com que, no acumulado do ano de 2022, seja, 2.316 ocorrências da doença, número que é quase o dobro do registrado em todo o ano passado, quando houve 1.258 casos.

Até o momento foram confirmados dois casos fatais neste ano relacionados à doença, em homens de 50 e 77 anos, que faleceram no mês de março. A cidade vive uma epidemia da doença, segundo as autoridades sanitárias. 

Se a situação em Araçatuba, cidade de praticamente 200 mil moradores, é alarmante, em Birigui o estado de alerta é ainda maior. Na cidade, que possui pouco mais de 126 mil habitantes, já foram 6.795 casos de dengue registrados em menos de cinco meses no ano. 

Também houve dois óbitos de pacientes com dengue em Birigui, sendo que outros dois ainda estão sendo investigados e tiveram amostras coletadas e enviadas ao Instituto Adolfo Lutz.

A secretaria de saúde de Birigui está realizando ações na tentativa de combater o mosquito da dengue. Mutirões e nebulização tem sido as estratégias utilizadas para combater a epidemia.

Nesta sexta-feira (28), por exemplo, os bairros Vista Alegre, Bosque da Saúde 2 e Jardim Bolelli receberam os mutirões, onde agente de controle de endemias visitam as casas para verificar criadouros do mosquito.

Além disso, o Bosque da Saúde 2 também recebeu a nebulização, que é o chamado “fumacê”, que visa combater os mosquitos adultos. Este tipo de ação, porém, não é eficaz contra as larvas, fazendo com que mesmo assim, a população fique atenta quanto às medidas preventivas.

Balanço

Juntas, as duas maiores cidades da região já registam 9.111 casos de dengue em 2022, o que dá uma média de quase 62 novos casos por dia desde janeiro, ou 2,7% da população das duas cidades já infectada pela doença. Já são quatro mortes somadas entre os dois municípios.

Combate

Os recipientes onde a gente se encontram as larvas são os mais comuns e próximos aos moradores, como o bebedouro dos animais, vaso de plantas. Outros objetos que pode acumular água são recipientes, pneus, dentre outros. 

Para as pessoas que possuem animal de estimação em casa, higienizar os recipientes com água e trocá-la com frequência é fundamental para a não procriação do mosquito. Cuidados com o lixo e descarte de materiais inservíveis também são importantes. 

 

Ultimas Noticias