NOVAS DOSES - Chegada de mais de cinco mil doses da Coronavac vai permitir início da segunda dose nos profissionais da saúde

Araçatuba começa a aplicar segunda dose da vacina em meio ao aumento no número de internações

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A Secretaria Municipal de Saúde de Araçatuba começa nesta quinta-feira (11) a aplicar a segunda dose da vacina Coronavac nos profissionais de saúde que atuam em hospitais, prontos-socorros, unidades básicas de saúde e outros grupos com exposição a risco biológico. Para poder fazer a aplicação, mais de cinco mil novas doses do imunizante chegaram à cidade na tarde de terça-feira (9).

Ao todo, o município recebeu 5.119 da vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Desse total, 3.640 serão aplicadas no grupo que tem que tomar a segunda dose. As outras 1.479 serão disponibilizadas para os idosos.

Até essa quarta-feira (10), 9.516 pessoas já tinham sido imunizadas em Araçatuba. O grupo prioritário atual, que engloba idosos com 90 anos ou mais e pessoas acamadas, já tinha vacinado 1.120. Já 2.295 pessoas que trabalham nos hospitais da cidade foram vacinadas até agora, seguidas de 664 funcionários de unidades básicas de saúde, 73 pacientes de residências inclusivas, 223 internados em instituições de longa permanência, 406 trabalhadores dos serviços de urgência e emergência, 735 do serviço de odontologia, 812 dos serviços públicos de saúde, além de 3.188 nos postos volantes nos dois shoppings da cidade.

CASOS

Nas últimas 24 horas, Araçatuba registrou mais 67 casos positivos de coronavírus, totalizando 12.776 casos. Três novas mortes também foram contabilizadas de um dia para o outro e agora totalizam 265.

Na manhã dessa quarta-feira (10), o Hospital Unimed registrou uma morte positiva para Covid-19. O paciente era um homem de 74 anos, que deu entrada na unidade hospitalar no dia 16 de janeiro, estava intubado e em ventilação mecânica desde então.

Já a Santa Casa registrou uma morte suspeita. Trata-se de uma idosa de 68 anos que deu entrada no hospital na última segunda-feira (8). O material coletado já foi encaminhado para análise pelo Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo.

AUMENTO NAS INTERNAÇÕES

De uma semana para cá, as internações de pacientes confirmados ou suspeitos por Covid-19 aumentaram nos hospitais da Santa Casa e da Unimed. Na primeira unidade, o aumento foi de 54% de uma semana para outra. No último dia três de fevereiro, 30 pessoas estavam internadas no hospital, sendo 17 na enfermaria e 13 na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Até ontem, a Santa Casa tinha 43 pacientes internados, 29 na enfermaria e 17 na UTI.

Já na Unimed, no último dia três eram 19 pacientes internados na unidade. Ontem, eram 21, ou seja, houve pequeno aumento de dois pacientes.

 

 

SÃO PAULO COMEÇA A VACINAR IDOSOS ENTRE 80 E 84 ANOS

O governador João Doria anunciou durante entrevista coletiva o início da imunização de idosos com idade entre 80 e 84 anos para o dia 1º de março em todo o Estado de São Paulo. Ele também confirmou a vacinação antecipada do grupo de 85 a 89 anos para amanhã (12), três dias antes do previsto.

“Com a chegada de mais insumos para a produção da vacina do Butantan, o estado de São Paulo começa no dia 1º de março a vacinar todos os idosos acima de 80 anos de idade”, disse Doria. “São boas notícias para aumentar nossa esperança, perspectiva de proteção à vida e também nos dar um alento em meio a tantas notícias tristes de perdas e de contaminações”, acrescentou.

A vacinação contra o coronavírus começou no dia 17 de janeiro, na capital paulista, logo após a aprovação emergencial da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ao imunizante do Instituto Butantan. Até o início da tarde desta quarta, pouco mais de 1 milhão de pessoas já tinham sido vacinadas em todo o estado.

O público-alvo de 80 a 84 anos totaliza 563 mil pessoas nos 645 municípios de São Paulo. Os idosos desta faixa etária poderão ser imunizados com parte das 8,7 milhões de novas doses da vacina do Butantan, que serão produzidas com insumos que chegaram ao Brasil na manhã desta quarta.

Já os 309 mil idosos de 85 a 89 anos poderão receber vacinas a partir desta sexta. A medida também permite que os municípios comecem a oferecer a segunda dose da imunização a grupos que já tomaram a vacina do Butantan desde janeiro – profissionais da saúde, indígenas e quilombolas, além de idosos acima de 60 anos e pessoas com deficiência a partir de 18 anos que vivem em instituições de longa permanência.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Mais dois suspeitos de participação nos ataques a bancos de Araçatuba foram presos

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA Dois suspeitos de participação nos ataques a bancos de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *