Home Cidades Araçatuba Aprovação de alunos dependerá de entrega de atividades, afirma secretário

Aprovação de alunos dependerá de entrega de atividades, afirma secretário

12 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ARNON GOMES – ARAÇATUBA

Assim que começou a pandemia, veio a suspensão das aulas presenciais. Da noite para o dia, uma realidade da qual alunos, professores e equipes de gestão escolar não estavam preparados: escolas fechadas as alunas remotas, em ambiente virtual. Foi a única forma de manter o ensino em tempo de isolamento social como forma de prevenção do novo coronavírus, responsável pela Covid-19, doença que já matou mais de 160 mil brasileiros.

Perto de terminar o ano letivo atípico, o Governo de São Paulo acaba de jogar uma ducha de água fria nos planos de estudantes que não levam a sério os estudos ao longo de 2020, acreditando que a aprovação seria “automática” devido ao atual contexto. Só será aprovado quem entregar atividades escolares e ter o mínimo de aprendizagem.

A explicação foi do secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, que, ontem, anunciou plano para a contratação de mais de dez mil professores para a rede pública paulista que irão atuar no Programa de Recuperação e Aprofundamento dos Alunos das escolas estaduais.

Durante entrevista coletiva de imprensa, o titular da rede estadual de ensino explicou que, devido à pandemia, os anos letivos de 2020 e 2021 serão considerados como um único ciclo contínuo. Por isso, a avaliação da aprendizagem será feita ao longo de oito bimestres (quatro de 2020 e quatro de 2021). Os alunos que entregaram as atividades propostas neste ano serão aprovados para o próximo ano letivo, mas terão o aprendizado avaliado ao final de 2021.

Já os estudantes que não fizeram as atividades terão a oportunidade de fazê-las e entregá-las ainda neste ano. Também é importante que, neste caso, eles voltem a frequentar as aulas presenciais, quando possível, para conseguir frequência. A progressão para o ano seguinte dependerá da frequência, mas a aprendizagem, assim como nos demais casos, também ser aferida ao final dos oitos bimestres.

“O aluno tem de apresentar o mínimo de atividades, não estamos falando de uma progressão automática para todo mundo. Mesmo que o aluno não alcance a aprendizagem idealizada poderá prosseguir se tiver o essencial. Ampliar as oportunidades neste momento é fundamental, mas estamos identificando os estudantes e enviando notificações”, afirmou.

CONTRATAÇÃO

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação, os docentes da rede que tenham interesse em participar das aulas de recuperação em janeiro, mediante a pagamento extra, também terão essa opção.

O programa será implementado para minimizar os déficits na aprendizagem dos estudantes que podem ter ocorrido durante o período de suspensão das atividades presenciais.

Além dos novos profissionais, mais de 140 mil profissionais serão formados para atuar no programa de Recuperação. Eles terão à disposição para o trabalho recursos didáticos impressos e digitais específicos, como 6 milhões de cadernos de atividades para os alunos por bimestre. Para identificar as habilidades essenciais que não foram desenvolvidas entre os estudantes, a Secretaria Estadual da Educação vai aplicar avaliações diagnósticas.

 

 

 

Secretaria inicia ‘buscas’ por estudantes que sumiram

 

Ainda durante a coletiva, o secretário informou que o Estado tem feito um trabalho de busca ativa dos alunos que tiveram participação nas aulas inferior a 75% e nas atividades da escola, além de oferecer a eles oportunidade de realizar as trabalhos para que, enfim, possam progredir de série em 2021.

Rossieli Soares informou que a pasta vai disparar SMSs e enviar e-mails para os estudantes e responsáveis. As escolas, por sua vez, deverão mobilizar seus estudantes para retirar os kits impressos para a realização das atividades.

Os alunos serão incentivados a participar das aulas e entregar as atividades necessárias ainda neste ano. Entretanto, caso não sejam realizadas em sua totalidade, ele terá ainda a oportunidade de participar da recuperação em janeiro de 2021. O conselho de classe indicará quais os estudantes prioritários para esta ação.

“Haverá avaliação das atividades recebidas e o conselho de classe vai definir se o aluno vai progredir ou não. Se entregou as atividades, mesmo com problemas na aprendizagem, deve prosseguir. As dificuldades serão contempladas no plano de reforço”, explicou o secretário.

 

—————–

RETRANCA 2

 

Professor descobre que aluno está em Recife, ao entrar em contato

 

O trabalho de buscas por alunos que não estão se dedicando às aulas virtuais já revelou histórias, no mínimo, curiosas. Um professor da rede estadual ouvido pela reportagem, com exatos 35 anos de magistério, ficou surpreso recentemente ao procurar um aluno.

“Nós estamos fazendo busca ativa de alunos que não fizeram atividades nenhuma ao longo do ano, mesmo a escola implorando para voltar e procurar o professor. Eles olham o nosso comunicado e não se manifestam, afirmando que não vão voltar”, relata. “Na semana passada fiquei só ligando para eles, falei com os responsáveis já explicando o risco da reprovação. Tinha aluno que já tinha ido pra Recife. Nunca se encontravam em casa”, conta o docente.

O educador ressalta que a escola para qual trabalha chegou a disponibilizar laboratório de informática para eles fazerem as atividades com o devido agendamento de horário, e eles não aparecem. “Na aula online, só dão o nome e não interagem. Enfim, está sendo dado todo o apoio para eles passarem e eles não respondem. Então concordo com a reprovação. Demos ponto (nota 5) até para quem só ligava. É decepcionante”, desabafa o professor, que pediu para não se identificar. Como ele, vários docentes se posicionaram a favor da reprovação, por meio de manifestações em redes sociais ou em grupos de professores no Whatsapp.

ALCANCE

As medidas anunciadas ontem atingem, em toda a região, pelo menos 50 mil estudantes, número aproximado de alunos nas unidades de ensino mantidas pelas diretorias de ensino de Araçatuba, Birigui, Penápolis e Andradina.

 

——————

INFOGRÁFICO

 

Confira o calendário 2021

 

Recesso escolar: 18 a 25 de janeiro

 

1º bimestre:      1 de fevereiro a 16 de abril

 

Recesso escolar: 19 a 23 de abril

 

2º bimestre:      26 de abril a 5 de julho

 

Férias docentes: 6 a 20 de julho

 

3º bimestre:      21 de julho a 8 de outubro

 

Recesso escolar: 11 a 15 de outubro

 

4º bimestre:      18 de outubro a 21 de dezembro

 

Fonte: Secretaria de Estado da Educação.

 


Compartilhe esta notícia!