PRESSÃO - Com atraso, Hospital da Mulher vai atender casos leve de covid-19

Após reportagens do SRC e pressão popular, Prefeitura abre o Hospital da Mulher

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

No dia 6 de abril de 2020, o portal oficial da Prefeitura de Araçatuba publicou ampla notícia sob o título “Prefeitura prepara hospital de apoio para casos de Covid-19”. A matéria afirma que o prefeito Dilador Borges Damasceno mandou a Secretaria da Saúde preparar o Hospital Municipal da Mulher para receber casos de covid-19. No entanto, somente agora, dia 23 de março de 2021, o município informa que a unidade hospitalar vai receber pacientes covid. Isso, depois de reportagem de grande repercussão do jornal O LIBERAL REGIONAL e das rádios Clube FM e Jovem Pan FM (veículos do SRC) mostrarem que o dinheiro da covid foi usado para compra de 16 carros e de que paciente morreu à espera de leito na Santa Casa.

A reportagem foi publicada inicialmente pelo jornal O LIBERAL REGIONAL no dia 13 de março, mostrando a compra de carros com ar condicionado com dinheiro que o Ministério da Saúde repassou para o município enfrentar a pandemia da covid-19. Naquela semana o sistema hospitalar de Araçatuba entrou em colapso. A reportagem foi baseada em resposta da secretária da Saúde, Carmem Guariente, ao vereador Arlindo Araújo. Ela informou, de forma oficial, que os carros foram comprados com o dinheiro repassado pelo Ministério da Saúde. Na mesma correspondência, a secretária informou que 13 carros estavam sendo usados pelo DAB-dengue (Departamento de Assistência Básica), dois pela Vigilância Sanitária e um pelo Centro de Controle de Zoonoses. Não cita atuação no combate ao coronavírus.

No mesmo dia em que saiu a reportagem, uma mulher de 45 anos – Jane Márcia Pereira Porto, morreu no pronto socorro à espera de leito na Santa Casa. Vários outros pacientes estavam na fila. A notícia da morte da paciente foi veiculada na edição do dia 14, também com grande repercussão.

Diante das reportagens de O LIBERAL e das rádios Clube e Jovem Pan FM, a população passou a cobrar mais ação da Prefeitura no combate à covid. Na semana seguinte, o advogado Lindemberg Melo Gonçalves protocolou um pedido de Comissão Processante contra o prefeito Dilador Borges Damasceno na Câmara Municipal, tendo como base a reportagem de O LIBERAL REGIONAL e os documentos enviados pela secretária ao vereador. Também na mesma semana, o empresário e administrador de empresas, Sidnei Giron fez representação ao Ministério Público Estadual, pedindo que a denúncia fosse apurada.

 

ADEQUAÇÃO DO HOSPITAL

“O prefeito Dilador Borges pediu à Secretaria Municipal de Saúde de Araçatuba que o prédio do Hospital Municipal da Mulher (HMM) seja preparado para dar suporte no atendimento de casos de Covid-19, o novo coronavírus. Diante disso, o hospital está recebendo adequações em sua estrutura, como reformas, pintura, instalações elétricas, bem como testes em equipamentos de saúde, rede de oxigênio e gerador de energia”, disse a notícia do dia 6 de abril do ano passado.

Já nessa terça-feira, a Secretaria de Comunicação Social da Prefeitura distribuiu material informando que para atendimento, o Hospital da Mulher “passou por adequações estruturais, manutenção de equipamentos, aquisição de materiais hospitalares, EPIs, medicamentos, revisão e ampliação das redes de gases”.

O material distribuído informa que nessa segunda-feira (22), informou que a Secretaria Municipal de Saúde de Araçatuba colocou em funcionamento o Hospital da Mulher para atendimento de pacientes com Covid-19. De acordo com a nota, o hospital é aberto ao público. O local funcionará como apoio à Rede de Urgência e Emergência, como Pronto Socorro Municipal e Santa Casa de Misericórdia.

A notícia informa que a demanda de pacientes será encaminhada pelo Pronto Socorro ou pela Santa Casa de acordo com a necessidade. Para casos de covid-19, o público deve procurar atendimento no Pronto Socorro Municipal.

Conforme a nota, Hospital da Mulher, inicialmente, está com 10 leitos para atendimento a pacientes com casos leves de Covid-19. “No entanto, a Secretaria Municipal de Saúde protocolou junto ao Governo do Estado de São Paulo o credenciamento para mais 23 leitos clínicos. O HM está equipado com cilindros de oxigênio caso haja necessidade”, conclui a nota.

 

 

 

REDUZIDO – Inicialmente serão disponibilizados apenas 10 leitos
DIVULGAÇÃO PMA

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Especialista alerta para a queda no volume de chuva e a necessidade de planejamento

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O professor doutor Fernando Braz Tangerino Hernandez, professor titular …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *